PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

"Minha namorada não para de falar do ex dela. Devo ficar preocupado?"

Freepik
Imagem: Freepik
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

09/04/2021 04h00

Olá, eu namoro uma mulher mais velha, ela tem 27 e eu tenho 22. Às vezes, quando a gente está conversando, ela começa a falar sobre o ex dela e isso me deixa um pouco inseguro. Às vezes eu acho que ela está com saudades dele e que eu não sou um bom namorado. Isso pode ser paranoia minha?
- O ex e eu
- Caro o ex e eu

Depende muito das coisas que ela fala. Se ela tem o hábito de ficar relembrando as façanhas sexuais que praticou com o ex, você tem todos os motivos para ficar paranoico. Agora, se no meio do jantar de domingo ela de vez em quando falar: "Nossa, acredita que o João Paulo adorava pizza com abacaxi?" ou "Quero ir com você uma vez na pizzaria que eu ia com o João Paulo" é outra completamente diferente. O ex faz parte da vida dela, e é esperado que ela conte histórias dessa fase que terminou. Nesse momento em que vocês estão, cinco anos realmente parecem uma diferença de idade enorme: mas acredite, não é - e vai ficar cada vez menor. Fique tranquilo e garanta a sua nesse namoro.

Preciso de um conselho de alguém que não me conheça, para poder ter uma opinião "desligada de amizades". Eu moro numa cidade pequena, onde não posso fazer coisas que eu amo, não posso seguir a profissão que estou me formando, letras bacharelado. Aqui também não posso ser quem eu sou verdadeiramente. Tenho como ir embora para outra cidade, onde já morei antes, e sei que lá posso seguir em paz a minha vida. Só permaneço aqui ainda, por ter um namorado, são 4 anos de relacionamento, porém as coisas não são como antes, tentamos tantas vezes já, e tudo esfriou, e não sou mais a mesma do começo, me descobri de verdade, mas não consigo tomar uma decisão, não sei o que está acontecendo. Tenho medo de ir, tenho medo de ficar, tenho medo? Gostaria de um conselho, pois esses dias estão sendo muito massacrantes.
- O que me prende

- Cara o que me prende
Sinceramente, não sei ainda o que você está fazendo na sua cidadezinha. Todos os argumentos que você apresentou - e também aquele que preferiu deixar implícito - apontam que você quer sair daí. Você fala que fica por causa do seu namorado, mas nem sequer reforça que gosta dele! É difícil deixar tudo para trás, é difícil recomeçar em um lugar novo, é difícil tomar grandes decisões de vida. Provavelmente, sua vida ficará pior do que está agora por um tempinho. Mas essa fase vai passar, acredite. Aproveite que você tem as condições de ir e vá: saia de dentro desse lugar em que você não se reconhece mais. Boa sorte!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL