PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

"Socorro, não consigo gostar do homem maravilhoso que estou namorando"

Pexels
Imagem: Pexels
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista do UOL

30/01/2021 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Boa tarde, preciso de ajuda. Me separei faz quatro anos do meu primeiro marido. Me apaixonei por outro e ficamos juntos durante três anos. Só que foram três anos de muita dor, nos quais ele me traía o tempo todo. Eu descobri várias traições, terminava com ele, mas acabava voltando depois de um tempo, na esperança de que alguma coisa mudasse. Porém, nunca mudou e fui cansando. Ao mesmo tempo, tinha um homem que sempre dizia que gostava de mim e que, se eu desse uma chance, me faria muito feliz. Então no fim do ano passado, mais uma vez descobri uma traição do meu então namorado e decidi terminar tudo. Fiquei uns dias conversando com esse outro homem e saímos juntos em seguida. Resolvi tentar um relacionamento com ele. Meu ex veio atras, pediu, implorou pra voltar e eu não quis. Ele descobriu que eu estava com outro e acabou me agredindo na rua. Com isso, pôs fim em qualquer chance de voltarmos novamente. Porém, o que está me deixando preocupada, é que não consigo corresponder o amor do meu atual namorado. Ele me trata como rainha, faz tudo pra dar certo. Me ama e me respeita, me valoriza e é fiel. Mas penso no meu ex o tempo todo. Não sei o que fazer. Tenho medo de magoar meu namorado, medo de não conseguir esquecer o ex. Eu gosto do meu atual, mas não da mesma forma que ele. O que me fazer?
- O atual e o monstro

- Cara o atual e o monstro
Seria incrível se a gente pudesse escolher por quem se apaixonar, né? Se a gente olhasse para as boas pessoas desse mundo e dissesse: pronto, te amo para sempre. Infelizmente, isso não é possível. Pode ser que você venha a amar o seu atual, mas no momento não parece ser o caso. O seu ex também não é uma opção, por tudo que ele já fez, por ter te agredido (!!) e por você finalmente ter se livrado dele. Nem cogite voltar para esse traste, por mais que você ainda nutra sentimentos por ele. Pense nos piores momentos que vocês viveram juntos e tenha certeza de que eles vão se repetir. Sei que a pandemia é terreno fértil para a carência, mas se você perceber que não vai se encantar por esse homem ótimo que te trata tão bem (e não tem nada de errado nisso), é melhor você considerar a ideia radical de ficar sozinha.

Olá, bom dia, estou vivendo um dilema. Eu namoro há uns 8 anos e trabalho há quase 6 anos no comércio da família do meu namorado. Meu salário não é tão bom, não tenho carteira assinada e não tenho nenhum benefício, como férias etc. Agora surgiu uma ótima oportunidade de emprego para mim, com salário excelente, todos os benefícios, carteira assinada, oportunidade de crescimento e até 15° salário! Mas não sei se troco de emprego ou não, pois sou o braço direito da empresa da família. O problema é que ninguém me valoriza aqui e meu sogro teve um problema de saúde há poucos dias, então tenho medo de que eles vão ficar tristes com a minha saída. Meu namorado também não quer muito que eu saia. Não sei qual decisão tomar.
- Funcionária da década

- Cara funcionária da década
Espero que ainda dê tempo de você aceitar esse emprego inacreditável que te apareceu. Repita tudo isso que você me falou - o salário ótimo, a carteira assinada, o 15° - e agora compare com o que você tem. É óbvio que a família do seu namorado vai ficar triste com a sua saída: eles não são bobos! Afinal, vão perder a melhor funcionária da empresa, que ainda topa receber mal e não ser registrada. Se eles não tiveram consideração com você esses anos todos para te contratar da maneira que você merece, você também não precisa agora sofrer de consideração por um emprego mais ou menos. Separe a família da sua vida profissional. Visite seu sogro, leve um bolinho, dê apoio e seja uma boa nora - mas vá para esse cargo novo que te valoriza. (E bônus: abra o olho com esse namorado que "não quer muito que você saia" de um emprego para o qual você não é recompensada. Ele quer mesmo o seu bem?)

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br