PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

"Ele diz que me ama, mas só fica com outras pessoas. E agora?"

Getty Images
Imagem: Getty Images
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista do UOL

04/12/2020 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Conheci um carinha logo no começo da quarentena. Papo vai, papo vem, ficamos bem apegados. Sinto-me bem com ele. Percebi que ele também gosta muito de mim e sempre fala que me ama. Já até ficamos, entretanto ainda não rolou sexo e ele sempre diz que que provavelmente vai rolar mas não é certo definir. Temos muito em comum, inclusive os mesmos traumas fortes de infância, de modo que me sinto muito bem e acolhido com ele e é recíproco. Eu poderia definir só como uma amizade se ele não demonstrasse ciúmes sexuais de mim sempre que falo de alguém. Nesses dias, ele me falou que transou com um cara anônimo que conheceu no app. Me senti frustrado, preterido e sem reação. Quando disse que fiquei tentado a fazer o mesmo, ele não gostou, o que mostra que não é só amizade, eu acho. Não quero perder a amizade dele, mas não quero essa indefinição ou ter que dividi-lo com estranhos. Ele diz que não consegue viver sem isso. O que fazer?
- Dois pesos, duas medidas

- Caro dois pesos, duas medidas
Olha, vamos aos fatos. Esse rapaz diz que te ama, mas vocês só ficaram uma vez. Ele transa com outras pessoas, mas não com você. Mais do que isso: ele transa com pessoas que conheceu no app, mas não com você, que ele diz amar. Ele te conta que transa com outras pessoas, mas fica bravo quando você cogita (atenção para o "cogita") fazer o mesmo. Seja sincero com você mesmo: lá no fundo, você não quer apenas a amizade dele, certo? Você gostaria de ter um relacionamento romântico com ele, acredito. Da parte dele, porém, me parece que ele está interessado apenas na sua amizade - com uns toques manipuladores no meio. Você não precisa perder a amizade dele, mas acho que seria bom para você desistir de fazer com que essa relação se transforme em algo a mais.

A sua coluna é sobre conselhos, então resolvi pedir sua opinião sobre a minha grande duvida. Sempre tive problemas para escolher o que eu realmente queria ser, pois sempre fui uma boa aluna, então tudo parecia uma possibilidade. Mas nunca tive dinheiro para fazer faculdade, então tive a oportunidade de fazer engenharia elétrica e aproveitei. Quatro anos depois ainda não exerci a profissão. Sempre gostei de escrever: poemas, ensaios, crônicas e redações, sempre tive ótima avaliação nas aulas de redação. O fato é que isso não é possível na minha condição financeira. Hoje eu trabalho em um emprego comum de salario mínimo, e penso em ser escritora, mas não sei como ganhar dinheiro com isso. Eu adoro arte. Resumindo, eu não sei o que fazer da minha vida.
- Artista frustrada

- Cara artista frustrada
Deixa eu te contar um segredo: pouquíssimos escritores no Brasil conseguem viver - ou sequer ganhar dinheiro - com o que escrevem. Infelizmente, essa não é uma carreira lucrativa por aqui. Se você for esperar uma maneira de se sustentar financeiramente para escrever, esse momento nunca virá. Em vez disso, entenda a escrita como um trabalho paralelo. Escreva, de preferência todos os dias. Mostre o resultado para as pessoas ao seu redor. Avise todo mundo que você, além de engenheira, é escritora. Conecte-se com outros autores iniciantes pelas redes sociais, pelo Wattpad, pelo Medium - qualquer que seja a sua. Leia e comente o trabaIho dos outros e então peça que façam o mesmo com o seu. Inscreva-se em concursos literários, mesmo que eles não paguem dinheiro. Frequente feiras literárias quando elas voltarem a acontecer. Não é uma fórmula para o sucesso, mas é um caminho, e muitas vezes ele dá certo. Boa sorte!

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.