PUBLICIDADE

Topo

"Estou ficando com a irmã da minha falecida mulher. E agora?"

Pexels
Imagem: Pexels
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista do UOL

02/10/2020 04h00

Eu fui casado por seis anos com a minha esposa, sem contar os três anos de namoro, mas ela faleceu há dois anos e depois disso não tive nenhum relacionamento. A irmã dela veio do interior pela empresa e pediu para ficar na minha casa e acabamos transando e isso tem se repetido. Não sei o que fazer e não sei o que nossas famílias pensariam disso.
- Sem direção

- Caro sem direção
Acho que a coisa mais importante é analisar o que você pensa dessa história toda. Em nenhum momento você falou sobre os seus sentimentos, mas eles são o ponto mais importante desse rolo todo: você está se envolvendo romanticamente com a sua ex-cunhada ou está ficando com ela por saudade da sua esposa? Você a encara como uma substituta da sua falecida mulher ou a enxerga como uma pessoa? Será que tudo isso é apenas carência? E o que é que ela sente por você? Acho que essas são perguntas importantes, que você deveria responder com cuidado, e de preferência com a ajuda de um psicólogo especialista em luto. Ao mesmo tempo, já faz dois anos que você enviuvou, e é perfeitamente possível que você esteja pronto para se apaixonar de novo. Se for esse o caso, alguma hora vocês vão ter que encarar as famílias --especialmente os pais dela que, por motivos óbvios, para sempre irão lidar com a perda de uma filha. Vai ser trabalhoso, mas pode ser feito. Mas, de novo, um terapeuta vai ser de grande ajuda nesse processo todo.

Eu fui casada por 26 anos e me separei há dois. Há um ano, estou namorando outra pessoa, porém ele é bem mais novo do que eu. Eu tenho até um pouco de vergonha. Ele não tem filhos, e eu tenho três, sendo que uma delas já é até casada. Sei que eu jamais poderei dar filhos para o meu namorado, o que também me deixa triste. Às vezes, acho que seria mais fácil voltar para o meu ex e esquecer esse amor. O que eu faço?
- Papa anjo

- Cara papa anjo
Vou partir do princípio de que seu namorado é um adulto com plenas faculdades mentais, embora bem mais novo do que você. Ele é perfeitamente capaz de avaliar se todos esses pontos que você levantou realmente são um problema para ele. E se ele nunca quiser ter filhos? E se ele adorar mulheres mais velhas? E por que ele teria vergonha de você? Pare de se preocupar com coisas que possivelmente poderiam vir a ser um problema para ele um dia --e foque no que está acontecendo agora. Considere também a possibilidade de que nem todos os namoros terminam em casamento, e aproveite toda a "energia" desse seu novo romance.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.