PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Farra de Damares e Michelle é ultraje em país onde mulheres passam fome

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, primeira-dama Michelle Bolsonaro e o maquiador Agustin Fernandez no aniversário de 30 anos do influencer na capital paulista - Reprodução/Instagram/Agustin Fernandez
A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, primeira-dama Michelle Bolsonaro e o maquiador Agustin Fernandez no aniversário de 30 anos do influencer na capital paulista Imagem: Reprodução/Instagram/Agustin Fernandez
Conteúdo exclusivo para assinantes
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista de Universa

25/10/2021 11h34

De uns meses para cá, nos acostumamos a ver imagens horríveis de pessoas em filas em busca de osso e até lixo para alimentarem suas famílias. Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas, no momento 28 milhões de brasileiros estão abaixo da linha da pobreza (5 milhões a mais do que em 2019). Entre os mais atingidos pela fome estão as mulheres, principalmente aquelas que são chefes de família.

Mas, no meio desse horror, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, e a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que também é responsável pelo programa Pátria Voluntária, viajaram de jatinho de Brasília para São Paulo em uma aeronave da Força Aérea Brasileira, a FAB. Damares pediu para usar o avião alegando que iria a um evento do programa comandado por Michelle. Mas, no mesmo dia, elas foram ao aniversário do melhor amigo de Michelle, o maquiador e influencer Agustin Fernandez . Segundo o jornal "O Globo", sete parentes de Michelle estavam no avião.

Um levantamento do IBGE mostrou que a taxa de desemprego entre mulheres ficou em 17,9% no primeiro trimestre de 2021. O índice é ainda pior no caso de mulheres com filhos pequenos. É uma tragédia. Isso aumenta também o número de crianças com fome e vivendo nas ruas. As mulheres e seus filhos precisam de ajuda urgente. Não falta o que fazer para quem trabalha com esses segmentos da população.

Sim, enquanto brasileiras imploram por comida, duas mulheres que deveriam estar comprometidas em ajudá-las faziam uma farra com dinheiro público. Elas usarem nosso dinheiro para levar parentes e amigos para uma festa é indefensável e vai contra um decreto do governo federal, segundo o qual a comitiva que acompanha a autoridade na aeronave da FAB tem que ter "estreita ligação com a agenda a ser cumprida".

Em países sérios, uso indevido do dinheiro público poderia até fazer com que Damares perdesse o cargo e Michelle viesse a público pedir desculpas. A farra das duas seria absurda em qualquer situação. Mas, no momento em que 28 milhões de brasileiros estão abaixo da linha da pobreza, tudo fica mais escandaloso e ultrajante.

Michelle e Damares vivem dizendo que se preocupam com os direitos das crianças e da família. Mas viajar com familiares usando dinheiro público enquanto brasileiras reviram lixo é um desrespeito e tanto.

Nos últimos dias, Michelle tem estado nos noticiários mais que o comum para ela, que vinha tendo uma atuação discreta como primeira-dama.

Semana passada, ela apareceu vestida de palhaço, ao lado da amiga Damares, em um evento de lançamento de uma campanha em apoio aos artistas do circo. Na ocasião, muita gente fez piada falando que os verdadeiros palhaços são o povo brasileiro. Pior é que é verdade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL