PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Paolla e Sarah Jessica prestam serviço ao exibirem celulites e rugas

A atriz Sarah Jessica Parker tem 56 anos - Getty Images
A atriz Sarah Jessica Parker tem 56 anos Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista do Universa

02/08/2021 16h50

Quase todas as mulheres do mundo têm pelo menos um pouco de celulite e estria. Temos também manchas na pele. E, conforme o tempo passa, temos rugas, flacidez no rosto e no corpo. Isso é normal. Acontece com todas, por mais que a gente use produtos e faça exercício.

Não somos bonecas, somos humanas. E seres humanos têm marcas. O problema é que essas marcas nem sempre são mostradas. Principalmente quando se trata das mulheres que são símbolos de beleza, aquelas que fazem publicidade de biquíni e xampu e aparecem lindas em filmes e novelas.

As celebridades e influenciadores são pessoas que nos inspiram. Tanto que são escolhidas para vender cosméticos e sapatos para a gente. O problema: essas pessoas, em geral, têm essas marcas apagadas por Photoshop e filtros em geral. Resultado: quando nos olhamos no espelho, achamos que só nós temos celulite ou rugas. "Será que também precisamos usar filtro nas fotos?" "O que tem de errado com a gente?", pensamos.

Spoiler: não tem nada de errado. O mundo do espetáculo que muitas vezes não é justo.

Mas as coisas estão mudando. Essa semana, duas mulheres apareceram sem retoques, mostrando que são como nós.

Uma delas foi a atriz Paolla Oliveira, uma das mulheres mais bonitas e sensuais do país. Em um ensaio publicado no caderno Ela, do jornal "O Globo", no último domingo (2) ela aparece sem retoques - há inclusive, junto com a foto, há um aviso de que as imagens estão sem photoshop. Dá para ver que ela tem celulites na perna. Se ela continua linda? Obviamente.

Palmas para Paolla. Ficou incrível e inspirador para muitas mulheres. Mas também traz uma reflexão. Se nesse caso está avisado que as fotos são sem photoshop, é porque 99,99% das fotos de celebridades que vemos são retocadas. Ou seja, a gente se compara com pessoas que não existem. As revistas e os editoriais poderiam vir com uma marca de advertência como os maços de cigarro: "atenção, essas imagens foram modificadas por Photoshop, copiá-las pode danificar a saúde."

Segundo exemplo da semana: a eterna musa Sarah Jessica Parker, a Carrie de "Sex and the city", foi fotografada na praia com sua família. Sarah, que voltou a ter muitos olhos em sua direção porque está filmando o longa "And Just Like that", continuação do seriado Sex And The City, tem aparecido em imagens aparentando a idade que tem, 56 anos. Isso é muito raro em Hollywood.

É bizarro que uma mulher aceitar o envelhecimento como ela (e mostrar que continua linda) ainda seja uma exceção. Mas a culpa não é nossa. São décadas de pressão, xingamentos e ofensas contra mulheres que ousam envelhecer. Fora que, ainda mais no caso de atrizes, se você ousar aparentar a idade que tem, pode ficar sem trabalho. Triste.

Mas Sarah, que ajudou muitas mulheres a se libertarem sexualmente com a personagem "Carrie Bradshaw", pode nos ajudar a começar a quebrar mais esse tabu, o do etarismo.

Tomara que a gente não precise passar o resto dos dias escondendo nossas marcas, com botox, plástica, maquiagem ou modernos filtros do Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL