PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Por que as celebridades estão se esbaldando no México

MC Mirella e o marido, Dynho, em Cancún - Reprodução/Instagram
MC Mirella e o marido, Dynho, em Cancún Imagem: Reprodução/Instagram
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista de Universa

25/02/2021 04h00

No México, "Cintia Dicker e Pedro Scooby curtem resort de luxo". "MC Mirella e Dynho curtem lua de mel ". "Com o marido, Claudia Raia se aventura em cavernas mexicanas".

Dando uma olhada no noticiário de celebridades, dá para imaginar algumas coisas. A primeira é que parece que não estamos mais em uma pandemia em que viajar de avião é perigoso e desaconselhado, já que as fotos de drinks e praias paradisíacas continuam em alta.

A segunda é que Paris, Nova York, ou praias do mediterrâneo dataram: os famosos e endinheirados brasileiros estão todos indo para o México ou para outras praias do Caribe.

A moda tem um motivo prático e nem um pouco chique. Esse são os únicos lugares que permitem a entrada de brasileiros, já que estamos barrados em todos os países da União Europeia e nos Estados Unidos por causa da pandemia. Esses endinheirados parecem Marias Antonietas modernas: "se não tem Paris, que se viaje para o México".

Não há previsão de quando países "de primeiro mundo" abrirão suas fronteiras de novo para o Brasil, considerado um dos principais focos do coronavírus e um exportador não de tendências, mas de variantes. Na Alemanha e em Portugal, por exemplo, você só entra se for cidadão ou morador do país. Senão, esquece. E, não, não adianta ser rico, ter jatinho, nada disso. Se você viaja por turismo, vai ser barrado, fim. Também não adianta ser uma celebridade. Famosa mesmo é a nova variante do coronavírus "made in Brazil" e o mau gerenciamento da pandemia no país. Ou seja, não somos bem-vindos.

cintia dicker e pedro scooby - Reprodução/Instagram @cintiadicker - Reprodução/Instagram @cintiadicker
A top Cintia Dicker e o surfista Pedro Scooby também foram curtir uma praia no México
Imagem: Reprodução/Instagram @cintiadicker

Alguns países "ainda" aceitam brasileiros como turistas. A lista muda sempre, mas, até a metade deste mês, viajantes do Brasil eram aceitos em 96 países; entre eles estavam: Barbados, Costa Rica, Chile, Jamaica, República Dominicana e, claro, o México. Nas Bahamas, no Chile e na Coreia do Sul, no entanto, os governos locais exigem uma quarentena de 14 dias. Ou seja, você perde duas semanas de férias.

O México é um dos países que estão nos recebendo sem grandes exigências. Ou seja, as pessoas não decidiram todas ir para lá por coincidência, mas porque, com todo respeito a esse país lindo, é o que sobrou, o que dá.

O crescimento é sentido por agentes de viagens. "As pessoas estão optando muito por México e Caribe por serem algumas das únicas regiões que estão abertas e não exigem visto para o Brasil", conta Camila Rodrigues, da Planet Travel agência e consultoria de viagens. Segundo ela, como o consulado dos Estados Unidos está fechado desde o ano passado, muitas pessoas decidem ir para o México e de lá para os Estados Unidos", conta. Além disso, diz, as praias do nordeste brasileiro passaram a ser muito mais procuradas.

Outra mudança no comportamento notada por Camila é o planejamento a longo prazo. "Muitas pessoas estão nos procurando para planejar viagens para a Europa e para os Estados Unidos para 2022."

Isso porque, claro, temos que lembrar de um "detalhe": os países sérios que proíbem a entrada de viajantes brasileiros ou exigem quarentena estão tentando evitar a propagação do vírus, não criaram essas regras do nada.

Quem viaja para esses países onde ainda não fomos barrados não está fazendo nada que não seja permitido pela lei. Mas não é porque uma coisa não é proibida que é bacana e responsável, certo?

Pense nisso antes de postar foto de uma margarita.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL