PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

No mundo dos bolsonaristas, vibrador de Angélica é motivo para atacar Huck

Luciano Huck e Angélica. - Reprodução/Instagram
Luciano Huck e Angélica. Imagem: Reprodução/Instagram
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista de Universa

19/01/2021 04h00

Em meio às notícias terríveis sobre hospitais colapsados em Manaus e às incertezas em relação à vacina, no final da última semana um panelaço de protesto contra o governo Bolsonaro foi convocado. Milhares de pessoas, entre famosos e anônimos, chamaram para o ato nas redes sociais. Entre elas, o apresentador Luciano Huck.

Normal, já que Luciano é um cidadão que frequentemente se manifesta sobre temas nacionais e não esconde que passa pela sua cabeça entrar para a vida política brasileira.

Em outubro do ano passado, em entrevista aqui em Universa, a apresentadora Angélica, casada com Luciano, comentou sobre o uso de vibradores, que, segundo ela, podem ser aliados do autoconhecimento sexual e fazer parte da intimidade de um casal.

Angélica é uma mulher famosa que dá entrevistas, onde costuma ser franca e aberta. E ela é uma mulher adulta. Qual o problema? Nenhum, certo? Quanto mais mulheres falando abertamente sobre sexo sem tabus, melhor.

O que esses dois episódios têm em comum? Bem, era para não terem nenhuma conexão, já que são assuntos totalmente diferentes, dito por duas pessoas adultas em contextos completamente distintos.

Mas como vivemos em uma época em que às vezes parece que o debate político é ditado por integrantes da turminha do fundão da escola, o fato de Angélica falar que tem um vibrador virou motivo para atacar Luciano Huck.

Nas redes sociais, Huck é chamado de "Luciano vibrador Huck" e piadas estilo terceira série foram feitas. "Ah, vibrador, hohoho".

E o que eles querem dizer com isso? Que Luciano não seria 'macho o suficiente' por sua esposa ter um vibrador? Qual é o mundo em que essas pessoas vivem? Talvez em um em que mulheres têm que perguntar antes para os maridos o que dizer, ou só compram o que eles deixam

Óbvio que Huck, eu e você podemos ser criticados por nossas posições políticas. Mas, com argumentos políticos, não?

Usar atitudes de mulheres para atacar homens, infelizmente, é algo que não vem de hoje. O subtexto parece ser: "ah, você não sabe controlar sua mulher". Como se fossemos o quê? Animais de estimação?

Seria errado usar o que diz uma mulher para atacar seu marido em qualquer hipótese. Nesse caso, é mais absurdo, já que Angélica, obviamente, não disse nada de errado.

O fato de uma mulher ter um vibrador é algo saudável e, quando falamos isso, queremos que mais e mais mulheres conheçam seus corpos e sejam livres.

É óbvio, não? Bem, devia ser, mas não é em tempos em que o fundão da terceira série está no poder. Falando nisso, o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, postou no Twitter um vídeo onde uma pessoa bate em uma panela com um pênis de borracha. Pensando bem, a terceira série é mais educada.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado, Carlos Bolsonaro é vereador, não deputado.