PUBLICIDADE

Topo

Histórico

"Alugo meu insta para testar a fidelidade do seu boy"

Bianca Matos: "Alugo meu perfil para testar seu boy" - reprodução/Instagram
Bianca Matos: "Alugo meu perfil para testar seu boy" Imagem: reprodução/Instagram
Ana Angélica Martins Marques

Ana Angélica Martins Marques

https://universa.uol.com.br/colunas/morango

Ana Angélica Martins Marques, a Morango, é mineira de Uberlândia, jornalista, fotógrafa e DJ. É também autora do livro de contos Quebrando o Aquário. Passou pela décima edição do Big Brother Brasil e só foi eliminada porque transformou o temido quarto branco no maior cabaré que você respeita. É vegetariana e cuida de três filhos felinos: Lua, Dylan e Mike.

Colunista do UOL

14/10/2020 04h00

A ideia de testar a fidelidade de quem a gente chama de amor é tão tentadora quanto atemporal. Eu mesma, na adolescência, cheguei a pedir para algumas amigas testarem meus namorados e namoradas. O resultado era certeiro. "Quem procura, acha", já diziam nossas avós.

O que pode dar errado?

Bianca Matos: visionária - reprodução/Twitter - reprodução/Twitter
Bianca Matos: visionária
Imagem: reprodução/Twitter

O que pode dar errado? Tudo! E dá. "Uma vez uma amiga pediu pra eu conversar com o namorado dela. Ela disse: 'amiga, primeiro você curte todas as fotos dele'. Eu fui lá e curti tudo. E ele curtiu todas as minhas de volta. Aí ela pediu pra eu parar. Não teve coragem de continuar porque ela sabia que ele ia cair", conta a assistente jurídica Bianca Matos, 24.

E foi assim, brincando com essa situação, que Bianca fez uma postagem cobrando um preço por esse tipo de "trabalho".

"R$ 15 pra conversar, R$ 30 pra dar em cima"

"Alugo meu insta pra testar o seu boy. R$ 15 pra conversar de boa, R$ 30 pra dar em cima", legendou ela, numa foto que viralizou instantaneamente.

Apenas uma hora após publicação, o post já estava circulando em grupos de Whatsapp e sendo exposto em perfis de fofoca e humor no Instagram para até dez milhões de pessoas.

"A ideia surgiu porque muitas amigas pediam pra fazer testes com os namoradinhos delas. Aí eu falei 'vou começar a cobrar', mas eu falei brincando. Coloquei na legenda sem saber ia repercutir", conta.

Post banido

O Instagram deletou a postagem de Bianca, alegando que feria as "diretrizes da comunidade". A goiana explica que muita gente começou a denunciar sua conta. "Tive que desativar meu perfil porque eu tava recebendo muitas mensagens. Foram mais de três mil em um dia."

Entre milhares de recados divertidos, havia também ameaças à assistente jurídica.

"Desordeira de Satanás"

"A maioria das mensagens era de gente falando 'nossa, achei a ideia massa!', e muitas mulheres realmente queriam contratar. Mas também tinha gente me chamando de 'desordeira de Satanás'. A maioria dos comentários ruins eram de homens falando 'vou derrubar seu Instagram!', 'vou denunciar sua conta!', 'você vai pro inferno!', 'é uma desordeira de Satanás!', 'você quer acabar com casamentos!'. Tinha gente que levava na brincadeira, mas tinha gente que vinha só pra xingar", revela.

Salto de seguidores

O alvoroço nas redes teve um lado positivo. Além de ter recebido respostas mais favoráveis que intimidadoras, a conta de Bianca saltou de 5 mil seguidores para 15 mil em um único dia. E isso porque, assustada com a repercussão, ela desativou o aplicativo por uma semana.

"Acredito que teria crescido bem mais se eu tivesse deixado ele aberto, só que eu me assustei. Como eu estava recebendo muitas mensagens, não estava dando conta de responder e também tinha com preguiça. Mas a conta cresceu por conta disso", entrega a goiana, que mantém um perfil bem módico, com apenas 24 fotos no feed; a maioria, selfies.

Tudo isso aconteceu há dois anos, quando Bianca ainda namorava. O parceiro levou na brincadeira. O término aconteceu meses depois e não teve nenhuma relação com a postagem, garante ela.

"Visionária!"

A internet não perdoa - reprodução/Instagram - reprodução/Instagram
A internet não perdoa
Imagem: reprodução/Instagram

Nessa semana, alguns internautas desenterraram a publicação, que tornou a viralizar.

"Visionária!", escreveu a advogada Babi Magalhães, quando compartilhou a postagem com seus 222 mil seguidores no Twitter. "João Kléber tá orgulhoso", brincou um. "Achei minha profissão", respondeu outra, no microblog.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL