PUBLICIDADE

Topo

Mayumi Sato

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Como Vênus, o planeta do amor, pode influenciar suas relações em 2022?

Morsa Images/Getty Images
Imagem: Morsa Images/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mayumi Sato

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está "não estamos" só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Colunista de Universa

02/01/2022 04h00

Semana passada compartilhei dicas e tendências baseadas em análises de comportamento que prometem influenciar os relacionamentos amorosos em 2022; mas como a gente sabe que a vida vai além das tabelas e questionários, para saber ainda mais sobre como esse novo ano vai se desenrolar para quem está à procura de um novo amor, ou já está em um relacionamento, conversei com quem entende do que realmente importa: a astrologia.

Quem me ajudou nessa foi o Astrolink, que acabou de lançar um guia astrológico super completo para 2022. Juntos, listamos aqui todos os trânsitos, o que eles indicam e em que você deve ficar de olho! No nosso caso, vamos nos concentrar naquilo que realmente interessa, o amor!

Vênus, o planeta do amor, dos relacionamentos e valores, passará por diversos trânsitos que vão influenciar coletivamente nossas relações. Lembrando que aqui estamos falando de energias coletivas! Para ter acesso às suas previsões pessoais, basta acessar o site e inserir seus dados de nascimento. Mas vamos às previsões:

Vênus em Capricórnio: Até 6 de Março, e novamente, a partir de 9 de Dezembro.

Vênus começa o ano retrógrado em Capricórnio e, por isso, serão quatro meses lidando com a energia capricorniana no campo amoroso: uma faceta mais séria e menos expressiva, com sentimentos mais singelos e tímidos. É um bom momento para pedidos de namoro, casamento, e o que tiver um futuro claramente próspero vai se fortalecer. Por outro lado, relacionamentos que não carregam uma perspectiva tão favorável, tendem a ser finalizados ou mexidos.

Vênus em Aquário: 6 de Março a 5 de Abril.

O desejo de liberdade para os relacionamentos estará em alta! Um amor mais leve, animado e em busca de novidades para sair da rotina e buscar novas experiências. O desejo pela independência pode gerar um certo incômodo com ciúmes e brigas infundadas. O segredo é respeitar o espaço do outro e não forçar a barra. Parcerias antigas podem ressurgir com uma ótica que vai além da amizade. Será que rola um remember?

Vênus em Peixes: 5 de Abril a 2 de Maio.

Sensibilidade e delicadeza! Aqui, o amor se sobressai de forma mágica, podendo ser encarado como um conto de fadas repleto de romantismo. É um bom momento para estabelecer uma conexão especial com quem você ama, compreendendo melhor o outro. Se estiver em busca de um amor, é importante manter os pés no chão e não se deixar levar pela ilusão da pessoa perfeita.

Vênus em Áries: 2 de Maio a 28 de Maio.

Intensidade! A tendência é que sejamos dominados pela coragem de partir para conquistar o coração de quem desejamos. Em um relacionamento, é preciso ter atenção para não perder a paciência com seu par. O fogo ganha força e o sexo se torna mais quente, sendo um bom período para apimentar a relação.

Vênus em Touro: 28 de Maio a 22 de Junho.

Vênus está em seu domicílio, o que indica sensualidade. Então a dica é curtir o momento sem pressa, deixar as coisas rolarem e aproveitar o clima na cama.

Vênus em Gêmeos: 22 de Junho a 17 de Julho.

Hora de conhecer novas pessoas, trocar ideias e encontrar um novo interesse a partir de uma boa conversa. Se estiver em um relacionamento, o romance pode ficar mais descontraído. Aproveite para se divertir ao lado da pessoa amada.

Vênus em Câncer: 17 de Julho a 11 de Agosto.

Cuidado, vá com calma e delicadeza! Se você estiver em um relacionamento, é hoda de caprichar no romantismo para deixar claro o que sente e mostrar que seu colo é um bom lugar de aconchego.

Se estiver em busca de um amor, gentilezas e pequenas surpresas para a pessoa são uma boa pedida para fisgar o coração do alvo.

Vênus em Leão: 11 de Agosto a 5 de Setembro.

Para conquistar alguém durante o trânsito de Vênus em Leão, o melhor caminho é fazer com que a pessoa se sinta especial: faça convites para programas legais, rasgue elogios e presenteie com mimos. Se já estiver em um relacionamento, a paixão e os momentos de intimidade podem fortalecer o casal.

Vênus em Virgem: 5 de Setembro a 29 de Setembro.

O amor assume um tom mais sério! Paciência na arte da conquista, não desista e vá com calma. Se estiver em um relacionamento, as energias são favoráveis para que o casal estabeleça conexões verdadeiras e duradouras.

Vênus em Libra: 29 de Setembro a 23 de Outubro.

Vênus em Libra traz uma magia para as relações, o que tende a alcançar mais harmonia, romance e um clima de boa vontade. Mimos, elogios e uma pitada de romantismo e bom gosto podem garantir o coração de quem se ama!

Vênus em Escorpião: 23 de Outubro a 16 de Novembro.

Paixão e sensualidade trazem o fogo! Abuse da sensualidade, da troca de olhares e do magnetismo que estará em alta para incendiar o desejo. O ponto de atenção vai para brigas que podem ser ocasionadas por ciúme. Procure entender o que é realidade e respeitar o espaço do outro, balanceando o relacionamento.

Vênus em Sagitário: 16 de Novembro a 9 de Dezembro.

O momento será de busca por aventuras, novidades e boas trocas que ajudarão a favorecer o amor. Diversão e uma bagagem interessante podem ser características muito importantes para garantir o sucesso de uma nova conquista ou da pessoa amada!

Como a pandemia afetou o sexo e os relacionamentos? Veja Ana Canosa, Bárbara dos Anjos Lima e Juliana Borges debatendo o assunto no podcast Sexoterapia

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mayumi Sato