PUBLICIDADE

Topo

Fabi Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Oscar e beleza à prova d'água: Zendaya não se importaria em dançar na chuva

Zendaya: olho gliterado, sobrancelhas fortalecidas, mas sem excessos de cor ou forma - Kevin Mazur/WireImage
Zendaya: olho gliterado, sobrancelhas fortalecidas, mas sem excessos de cor ou forma Imagem: Kevin Mazur/WireImage
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fabiana Gomes

Fabi Gomes é maquiadora e bonne vivante ? gosta de das coisas boas da vida, como artes, literatura, sexo, cinema, culinária, viagens. Está sempre atenta ao poder transformador e aos rumos da beleza.

Colunista do UOL

29/03/2022 04h00

Entra ano, sai ano, e a gente sempre espera essa premiação para entender como vieram as belezas, os looks...

"A gente" uma ova. Eu sempre me sujeitei, porque, né, trabalhando com o tema, sempre precisei sintonizar nesse canal. Lembro de edições nas quais as atrizes bradaram sobre não estarem a fim de falar só de seus looks, suas belezas e joias. Achei lindo. Isso nunca ganha o mesmo vulto quando se trata dos boys, a menos que estejamos falando de Timothée Chalamet, Kodi Smit-McPhee e David Oyelowo (besides the shoes...).

Surpreendentemente (ou não), em pleno ano de 2022, pudemos escutar —de mais um fonte— aquela pavorosa comparação sobre qual mina tava mais bem vestida que qual. Sempre naquele diapasão acerca da correção: quem acertou quem errou? Zzzzz Já dá aquela vontade pegar a mantinha e virar a bunda pro lado oposto.

Mas, vamos lá. Vamos falar um pouco das belezas? Na verdade, já tem um pouco na nossa análise de ontem, que rolou durante as entradas.

Enquanto conversava com a Rafa Polo, responsável pelo texto citado acima, fiquei rememorando as cerimônias que já vi e analisei e pensando nas mudanças ao longo dos anos. Cheguei a conclusão de que não muda muita coisa, não...

A gente sempre fica tentando caçar pauta e tendência, mas, no fim, não há assim grandes diferenças. Dá uma gugadinha e confere. A maioria avassaladora das lindas escolhe ir vestida na sua melhor versão, ano após ano. Pudera, é uma festona bem frequentada e com "grande" repercussão.

Poucas resolvem inovar demais, chegar lá e lacrar com um lance disruptivo e locão. Colar lá meio básica já é uma disrupção por si só. Aparecer no estilo "fiz um delineado, me envolvi nesse look vaporoso e confortável e vim", tipo a Billie Eilish.

Pero, em linhas gerais, neste ano vimos muitas peles bem feitas (leia-se: manchas e olheiras corrigidas e neutralizadas, textura uniforme). Não, só um primer não ganha esse jogo assim num passe de mágica. Há preparação e tratamento prévios, acredite. Algumas até escolhem usar mais produto e fazer uma pele mais consistente, com mais produto e correção. Mas fato é que poucas peles opacas foram vistas. Viço e luminosidade são grandes bolas da vez na make de tapete vermelho.

Quase sempre se elege algum aspecto a se explorar —boca ou olho. Mas tem um lance que vale muito a pena prestar atenção: o modo como as sobrancelhas foram, ou não, feitas. Pouco exagero foi visto. Quando digo exagero, tô falando daquelas intervenções nas quais cor e forma são manipuladas à exaustão com os produtos. Situações em que praticamente se cria outra forma sobre a forma natural.

Isso não é uma crítica. Você pode muito bem querer mudar radicalmente algum aspecto do seu rosto, mas é sempre saudável saber as razões e consequências dessas mudanças, especialmente quando são mais duradouras. Brincar com as formas é outra história.

Queria falar mais detidamente de duas dessas belezas agora.

Jessica Chastain  - Getty Images - Getty Images
Jessica Chastain: "De longe, o look parece pouco. De perto, você percebe a grandiosidade desse olho recoberto por sombra dourada, esquentada no rosa e trancada no brilho'
Imagem: Getty Images

Primeiro, a Jessica Chastain, a quem já tive o prazer de maquiar. Aliás, a linda é a pura aula de elegância, educação e profissionalismo! Olhando de longe o look, parece pouco, quase discreto. Mas, chegando mais de perto, você percebe a grandiosidade desse olho recoberto por sombra dourada, esquentada no rosa e trancada no brilho. Isso sem falar da profusão dos cílios que compõem o "look de ganhar o Oscar".

Vale a pena tentar "desmembrar" os looks do Oscar, sacar o que, onde e como foi feito. Se liga que a sobrancelha foi quase esquecida... Mas sabemos que nada é por acaso nessa ocasião. Quanta sensibilidade é necessária para essas escolhas sobre quanto e onde pôr ênfase. Saber largar o pincel é uma benção.

Zendaya - Getty Images - Getty Images
"Pele polida, mas respirando, tudo arrematado com um gloss recoberto por dançantes partículas de glitter"
Imagem: Getty Images

Vamos sintonizar na grande mina da vez? Vibrante e brilhante, assim Zendaya pisou na alfombra roja. Olho gliterado, sobrancelhas meticulosamente fortalecidas, mas, notem, sem excessos de cor ou forma que descaracterizassem sua constituição natural. Pele polida, mas respirando, tudo arrematado com um gloss recoberto por dançantes partículas de glitter. O tipo de look que causa contentamento em que olha. Bom, pelo menos por aqui...

Confesso que "looks armadura" —que escondem e manipulam características, com aquele indefectível derramamento de base que tudo omite —me mandam a mensagem de "afaste-se".

Ao contrário, olhando pra Zendaya, dá vontade sair de rolê com ela. Se começar a chover, ela provavelmente vai fechar os olhos e te convidar pra dançar, não procurar uma marquise para proteger a máscara e o disfarce. Beleza livre, à prova d'água.

E você, como iria pra esse tapetão? Aliás, viu a Beyoncé? Tá a fim de aprender a fazer aquela bocona gostosa que ela usou? Cola aqui comigo, ó.