PUBLICIDADE

Topo

Cris Guterres

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Você já fracassou hoje? Seria mais fácil esconder, mas eu prefiro falar

iStock
Imagem: iStock
Cristiane Guterres

Cris Guterres é jornalista, empreendedora e sonhadora. Proprietária do Atrium Restaurante, palestra sobre diversidade, motivação e liderança feminina. Sua especialidade é mostrar o quanto somos fortes e podemos mudar, com competência, qualquer situação opressora ao nosso redor.

Colunista de Universa

03/03/2021 04h00

Você já fracassou hoje? O gosto do fracasso é amargo e tende a nos engasgar como uma espinha de peixe que fica a cutucar dolorosamente nossa garganta enquanto nos sufoca.

Todos nós fracassamos, não há fuga. Embora a gente viva numa sociedade que glorifica o sucesso e esconde os fracassos bem dobrados debaixo do tapete, em algum momento seremos obrigados a admitir, pra nós mesmo, que escolhemos a profissão errada, investimos anos num relacionamento destroçado ou falhamos numa situação que implicou numa grande perda. Erramos, afinal, somos humanos.

Trouxe o tema fracasso para a discussão pois ando tendo que aprender a lidar com ele com mais afinco. Chamá-lo de meu, assumir o meu protagonismo diante dos erros e não culpar os outros por tudo o que acontece de errado comigo.

Nos últimos dias tenho sido chamada a tomar uma decisão que envolve assumir a minha parcela da culpa e isto tem me causado um pouco de frustração. Um pouco não, na verdade uma imensa frustração.

Pois bem o erro aconteceu. Foi por imaturidade, inconsequência, ainda não sei. O aprendizado não é instantâneo, a gente vai vivendo, refletindo, caindo e aprendendo. O mais fácil a fazer seria esconder dos outros por vergonha, e de mim mesma por medo.

Seria bem interessante se meus erros pudessem ser guardados em caixas de pandora sob sete chaves e que eles nunca mais reverberassem sentimentos negativos em mim. Mas o que é interessante nem sempre é o correto a fazer. Esconder os fracassos pode transformá-los em fantasmas que em um momento ou outro virão nos assombrar internamente.

Só fracassa quem se joga, quem se permite viver. Veja tantas coisas interessantes que surgiram de um fracasso.

Da deliciosa sobremesa petit gateau ao invento da penicilina, criações fundamentais para o nosso deleite da vida que são resultado de experiências e tentativas de pessoas que fracassaram.

Nas coleções de posts de superação do Instagram sempre aparecem frases pra nos lembrar que o segredo das pessoas de sucesso é a sabedoria para lidar com seus fracassos. Pois bem, estamos em busca desta sabedoria. Para tirar o amargor deixado pelo meu fracasso só uma mente aberta para me auto-acolher. Não seria uma boa escolha, neste momento, agir com raiva ou autopiedade contra a falha nossa de cada dia.

E mesmo o acolhimento precisa ser exato, pois há erros que podem custar a nossa vida ou a vida de outros. Não me cabe aqui glorificar o fracasso a ponto de extinguir a repreensão, mas mantermos firmes diante das situações que não podemos controlar e o foco no que realmente depende de nós são fundamentais pra entender que o erro faz parte da nossa construção enquanto indivíduos.

Mas e os outros? O que vão dizer quando descobrirem que eu errei? Os outros são só os outros com as suas opiniões e nada mais.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL