PUBLICIDADE

Topo

Carla Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Filtro de celulite: o dia em que Tatá Werneck fez primeira piada sem graça

Tatá Werneck "brincou" que colocou filtro de celulite em foto  - Gabriel Wickbold/Revista TOP/Divulgação
Tatá Werneck 'brincou' que colocou filtro de celulite em foto Imagem: Gabriel Wickbold/Revista TOP/Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Carla Lemos

Carla Lemos é feminista, carioca, criadora do blog Modices e produtora de conteúdo há mais de 15 anos. Observadora atenta das mudanças de comportamento das mulheres na sociedade, Carla comanda o podcast PRIMAS e é autora do livro "Use a Moda A Seu Favor".

Colunista de Universa

11/03/2021 04h00

Dia desses, eu estava rolando o feed do meu Instagram quando passou uma foto de uma barriga com pedaços de coxa. Não entendi o que aquela foto musa fitness tava fazendo na minha timeline até que vi a @ da Tatá Werneck. OK, algoritmo, eu realmente sigo essa pessoa.

Aí cheguei na legenda da foto: "Não pus filtro de celulite, não, tá? São minhas mesmo" e fiquei atônita. Não estava preparada para ver a primeira piada sem graça da Tatá Werneck.

Dei um zoom na foto (como acho que 90% das pessoas que leram aquela legenda) e fiquei preocupada pensando se ela realmente acreditava que havia alguma celulite aparecendo e fez "piada" para se sentir melhor com isso.

Já falei aqui em Universa sobre dismorfia corporal, a percepção distorcida da própria imagem, uma obsessiva insatisfação com a aparência física.

Ao ler o post da Tatá, voltei aos meus 12 anos folheando as páginas da "Capricho" e me deparando com matérias me ensinando a temer e combater celulite. Eu nem entendia direito o que era celulite ou qual a sua aparência, mas já escondia meu corpo com vergonha de tê-las.

Essas matérias até que diziam que as celulites atingiam 90% dos corpos femininos, mas sempre associando isso a maus hábitos alimentares e sedentarismo. Mas, a verdade é que, segundo o pesquisador francês Max Lafontan, a celulite é só uma gordura do corpo.

"Em poucas palavras, aqui está o que a chamada celulite na verdade é: abaixo da sua pele, há uma camada de gordura, mantida no lugar pelo tecido fibroso, que forma um tipo de rede. Às vezes, as células adiposas se agrupam e empurram os buracos dessa rede, criando protuberâncias e covinhas visíveis em sua pele... É um atributo físico normal, altamente prevalente, que ocorre em cerca de 80-98% das mulheres", diz ele.

Por isso que até bebês têm celulite. Porque é gordura corporal. É reserva de energia. É humano.

A celulite acontece mais em pessoas com cromossomos XX porque temos biologicamente mais concentração de gordura na região da barriga, quadris e coxas para proteger nossos aparelhos reprodutores. Nosso organismo tende a usar essas reservas de gordura em momentos como a gravidez e amamentação. Como o professor Lafontan fala, a celulite é uma característica sexual secundária tipo seios. Ou seja, é natural.

Por isso combater a celulite demanda todo esse esforço mental, físico e financeiro constante para amenizar o visual que volta assim que há um vacilo no tratamento.

Os resultados sempre serão efêmeros. Esses aparelhos, tratamentos, massagens, dietas e cremes até conseguem fazer um efeito na hora, mas o tecido adiposo volta a se instalar em seu lugar de origem na área na primeira oportunidade. Novamente, é uma característica biológica do sexo feminino.

A gente precisa normalizar a celulite e parar de se referir a ela como uma praga a ser evitada, como se fosse um defeito, um motivo de vergonha e autodepreciação como a Tatá fez na sua legenda. A pressão estética é pesada e bate em todas, mesmo em mulheres com corpos padrão barriga chapada (ou negativa como diria a "Vogue") como a dela.

Mas, em 2021, dá para mulheres ganharem seus "biscoitos" de gostosa no Instagram sem ajudar a contribuir com a distorção dos ideais de beleza daquela rede social.

Atualização: após a publicação da coluna, Tatá editou a legenda da foto que brincava com o filtro de celulite. Ela escreveu "legenda alterada devido a críticas".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL