PUBLICIDADE

Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Antes de se tornar empreendedora, se pergunte: o que é sucesso para você?

Getty Images
Imagem: Getty Images
Daiane Almeida

Daiane Almeida

Daiane Almeida é estrategista de negócios e atua como consultora de projetos de empreendedorismo e inovação. Criou a Otherside, estúdio para empreendedores negros.

Colaboração para Universa

25/04/2021 04h00

Empreenda. Tenha um negócio. Ganhe dinheiro. Fique rica. Seja um unicórnio. Alcance o sucesso. Mesmo em meio a pandemia, essas são frases que continuam a ser repetidas aos montes quando o assunto é empreendedorismo.

O que posso dizer depois de ser criada por um pai que se tornou empreendedor por necessidade e de ter me especializado nesse mundo é que empreender é diferente do que se vê nas notícias e nos discursos. O que vemos neles está longe do que de fato é empreender. E falo das notícias e dos discursos porque muitas vezes eles têm um papel importante na criação do nosso imaginário.

Lembra das frases lá no início desse texto? Gosto de uma das definições que o dicionário Oxford Languages traz para empreendedorismo: disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos. Sabe aquele plano que você já pensou em dar vida mas ainda não o fez? Ou aquele projeto paralelo que você está tocando? Essa também é uma forma de empreender.

Ser empreendedora começa com a visão de uma nova realidade. Uma realidade que quem visualiza está disposta a criar e segue pela busca dos recursos necessários para executar. Envolve trabalho, muitas vezes braçal, muita ajuda externa e alguns fatores que fogem do controle proporcionando cenários positivos. E uma pitada de preparação e circunstâncias favoráveis para os riscos que você precisa correr

Não estou dizendo que você não vai precisar de dinheiro para fazer isso e nem que vai ser fácil. Você que está lendo este texto pode ser uma empreendedora e ainda não se deu conta disso. Você pode ser alguém que está tirando uma ideia do papel. Pode ser alguém que está trabalhando em um projeto para gerar mudanças na empresa em que trabalha ou para sua comunidade. Você pode ser alguém que está tentando criar novas formas de solucionar problemas que estão aí há bastante tempo. E ainda assim não se vê como empreendedora porque não se enquadra no que já viu as pessoas por aí dizendo que é empreender.

Nas minhas mentorias costumo dizer que, mais do que cumprir etapas em uma jornada ou desenvolver habilidades de gestão, empreender é construir a realidade que você acredita. Isso significa que a maioria das pessoas que empreende não vai ficar rica financeiramente. Na verdade é uma pequena parcela delas que vai chegar a esse lugar. Nem todos os projetos vão se tornar empresas. Nem todas as empresas criadas por essas pessoas serão avaliadas em 1 bilhão de dólares e receberão o status de unicórnio.

Empreender pode ser se propor a resolver algum dos problemas que um determinado grupo de pessoas tem porque você acredita que existe uma forma de fazer isso. Você pode ver alguns recursos disponíveis e organizá-los de uma forma diferente para propor uma solução viável

Desenvolver caminhos para que essa solução viável chegue até as pessoas que têm o problema e descobrir se a sua proposta realmente faz sentido. E se não fizer pode tentar de novo, de outra forma, ou pode aprender com isso e seguir para outro desafio pois isso também é ser empreendedora.

Nem sempre empreender vai te fazer ter um negócio próprio, já que você pode empreender dentro da empresa para a qual trabalha e ser uma intraempreendedora. Seguir esse caminho dentro da empresa de alguém também é uma forma de ser empreendedora, ainda que os recursos empregados não sejam todos seus, porque o foco continua sendo em construir a realidade que você acredita.

Mas para ser empreendedora eu não preciso perseguir o sucesso? Alguém pode perguntar. E a minha resposta é que sucesso não é uma coisa objetiva ou universal. O que é sucesso para você pode não ser - e provavelmente não é - sucesso para outras pessoas. Mas essa é uma conversa para um outro Pensadoras, aqui de Universa - que costuma contar boas histórias de empreendedorismo feminino na seção Mapa da Mina.

Você pode empreender sem se identificar ou fazer uso do título. O mais importante é ter em mente que empreender vai te levar a resolver problemas e construir novas realidades. E para aqueles que temem que este termo seja banalizado ao ser empregado dessa forma cito uma das mais relevantes perguntas do professor americano William B. Gartner - conhecido por sua pesquisa sobre criação de novos empreendimentos e comportamento empresarial: "Quem é o empreendedor?"

* Daiane Almeida é estrategista de negócios e atua como consultora de projetos de empreendedorismo e inovação. Criou a Otherside, estúdio para empreendedores negros