Topo

É mais fácil ter quádruplos ou morrer de avião que ganhar na Mega da Virada

Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Imagem: Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Deborah Giannini

Colaboração para o UOL

20/12/2017 04h00

Eventos considerados raros na natureza são mais prováveis de acontecer do que uma pessoa ganhar sozinha na Mega-Sena da Virada com uma única aposta. A probabilidade de ser atacado por um tubarão é 158 vezes maior do que levar os cerca de R$ 220 milhões para o Ano Novo. De ser mãe de quádruplos, 2.500 vezes; de viver mais de 100 anos, após ter chegado aos 60, 2,5 milhões; e de um avião se chocar com um pássaro, 13,7 milhões de vezes.

A probabilidade de acertar as seis dezenas da Mega-Sena com uma única aposta, seja da Virada ou qualquer outra, é sempre a mesma: de aproximadamente 1 em 50 milhões, ou seja, 0,000002%. Mas a probabilidade de ganhar sozinho é ainda menor e varia de acordo com o número total de apostas realizadas, conforme explica Flávio Gonçalves, professor de estatística da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

“Isso porque, além de sortear o seu jogo, que apresenta a probabilidade de 1 em 50 milhões, é preciso que mais nenhuma outra aposta seja igual à sua”, afirma. 

Portanto, a probabilidade de ganhar sozinho a Mega-Sena da Virada com uma única aposta, supondo-se 180 milhões de apostas, média das anteriores, é de aproximadamente 1 em 1,8 bilhão, ou seja, 0,0000000548%.

A aposta simples na Mega da Virada custa R$ 3,50, e prêmio previsto é de R$ 220 milhões a quem acertar as seis dezenas que serão sorteadas no último dia de 2017.

A chance de ser mãe de quádruplos é 2.500 vezes a de ganhar uma fortuna na Virada -  Reprodução/Twitter/Dr.Bassel Abuward
A chance de ser mãe de quádruplos é 2.500 vezes a de ganhar uma fortuna na Virada
Imagem: Reprodução/Twitter/Dr.Bassel Abuward

Eventos tão raros como a Mega

O risco de ser atacado por um tubarão, por exemplo, é de 1 em 11,5 milhões, de acordo com um levantamento realizado pelo Museu de História Natural da Flórida, da Universidade da Flórida (EUA). Então a probabilidade de ser atacado por um tubarão é cinco vezes maior do que ganhar na Mega-Sena da Virada com uma única aposta e 158 maior do que ganhar na Mega-Sena da Virada com uma única aposta “sozinho”.

Diferentemente dos demais sorteios, a Mega-Sena da Virada não acumula caso ninguém acerte as seis dezenas. Mas o matemático explica que a chance de isso ocorrer é de apenas 2,75%. Deste modo, a probabilidade de haver ao menos um vencedor é de 97,25%.

Mas se essa pequena porcentagem prevalecer e não houver ganhador, o prêmio vai para quem acertou cinco dezenas e assim sucessivamente. Nesse caso, a probabilidade de ganhar a Mega-Sena da Virada aumenta, mas a de dividir, também.

“A probabilidade de ganhar o prêmio aumenta para 0,00065%. Já o risco de dividi-lo é praticamente certo, pois, considerando 180 milhões de apostas, é nula a probabilidade de ganhar a quina sozinho”, afirma Juliana Cobre, professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP em São Carlos.

A Mega-Sena da Virada foi criada em 2008 e apenas neste mesmo ano não teve ganhador. A partir de 2009, teve no mínimo dois e no máximo seis vencedores.

Até mesmo morrer em um desastre aéreo é mais provável do que ser premiado no último dia do ano, como explica Gilcione Nonato, professor da UFMG.

Local onde avião caiu em acidente no Egito - EFE/EPA
Local onde avião caiu em acidente no Egito
Imagem: EFE/EPA

A probabilidade de morrer em um acidente aéreo é 1 em 4 milhões, o que equivale a 10 mortes em 40 milhões de voos. Isso significa que a probabilidade é 12,5 vezes maior do que ganhar o prêmio da Mega-Sena da Virada.”

Nonato menciona ainda outro exemplo: existem em torno de 8.500 estrelas que podem ser vistas a olho nu. A chance de duas pessoas escolherem a mesma estrela no céu é de 1 em 8.500. Ou seja, cerca de 5.900 vezes maior do que acertar as seis dezenas do sorteio.

Hipoteticamente, se o sistema de sorteio da Mega-Sena se invertesse: em vez de serem sorteados números, aleatoriamente, uma pessoa fosse sorteada, também aleatoriamente, entre os 7 bilhões de habitantes da Terra para receber o prêmio. A chance de ser sorteado seria menor do que ganhar sozinho na Mega-Sena da Virada com uma única aposta, segundo Gonçalves. Mas se o sorteio se restringisse ao Brasil, a chance de um cidadão ser escolhido aleatoriamente entre os 207 milhões de brasileiros seria 8,8 maior do que ele ganhar sozinho na Mega-Sena da Virada com uma única aposta.

“Como você vê, as probabilidades da Mega-Sena são muito menores do que se imagina. Uma citação interessante é a seguinte: a loteria é um imposto sobre as pessoas que são ruins em matemática’, Ambrose Bierce”, afirma Gonçalves.

 

Mais Tilt