PUBLICIDADE
Topo

Mulher com tumor de 20 cm na barriga morre à espera de tratamento em SP

Roseli Martins morreu por causa de um tumor no ovário de cerca de 20 cm -  Carolina Iglesias/A Tribuna
Roseli Martins morreu por causa de um tumor no ovário de cerca de 20 cm Imagem: Carolina Iglesias/A Tribuna

Matheus Collaço

Colaboração para o UOL

31/08/2017 14h41

Depois de lutar por cerca de quatro meses, enfrentar dores intensas e um inchaço incomum na barriga, de cerca de 20 cm, devido a um tumor no ovário, a dona de casa Roseli Christianini Martins, de 34 anos, perdeu a batalha contra o câncer e morreu na manhã desta quarta-feira (30) no Hospital Estadual Guilherme Álvaro, localizado na cidade de Santos, litoral de São Paulo.

“Infelizmente, o estado dela era muito crítico, porque o câncer tinha enraizado. Os médicos tentaram tudo o que foi possível, mas já não havia mais o que pudesse ser feito”, lamentou o marido de Roseli, o funcionário público Douglas Francisco Alves, de 48 anos, em entrevista ao UOL.

“Inicialmente, os médicos até pensaram em fazer uma cirurgia, para tentar retirar todos os tumores. Porém, como a situação era muito difícil, eles ficaram com medo de que ela pudesse pegar uma infecção hospitalar. Então, a única maneira que encontraram para tentar atenuar um pouco a situação foi drenar o líquido que estava dentro da barriga dela aos poucos, para que ela parasse de sentir tanta dor”, afirmou.

O drama de Roseli começou em abril deste ano, quando percebeu que a barriga estava crescendo e resolveu procurar ajuda. Após algumas idas ao hospital, onde recebeu diversos diagnósticos, inclusive de que seu problema poderia estar relacionado a gases, ela, enfim, teve a confirmação de que estavam com alguns tumores: três no ovário esquerdo e quatro no intestino, além de uma metástase no fígado.

No último dia 18 de agosto, ela resolveu gravar um vídeo, com a ajuda da irmã, pedindo ajuda. “Sinto muitas dores, muitas mesmo, e estou à base de morfina desde que fui internada. Não aguento mais sofrer. Se alguém puder me ajudar, alguma autoridade puder fazer alguma coisa, eu agradeço muito”, afirmou ela.

O vídeo, amplamente divulgado nas redes sociais, fez com ela conseguisse a ajuda necessária e fosse transferida do hospital em que estava, na Praia Grande, para o Guilherme Álvaro. Para Douglas, a ajuda foi vital: “Se ela não tivesse sido socorrida e transferida, com certeza teria falecido antes. Fico muito agradecido por todos que nos ajudaram naquele momento”.

Mesmo com todo auxílio recebido, e a mudança para um hospital mais capacitado, o estado de saúde de Roseli impossibilitou uma cirurgia para a retirada dos tumores. Mãe de três filhos, ela faleceu às 05h50 da manhã, enquanto aguardava o resultado de uma bateria de exames feita para que os médicos pudessem definir qual a melhor opção de tratamento.

“Infelizmente, a morfina já não estava mais fazendo efeito no corpo dela, e ela não resistiu”, lamentou Douglas.