PUBLICIDADE
Topo

Clique Ciência: se o Universo é infinito, como ele está se expandindo?

ESA/Hubble & NASA. Acknowledgement: J.-C. Lambry
Imagem: ESA/Hubble & NASA. Acknowledgement: J.-C. Lambry

Juliana Passos

Do UOL, em São Paulo

09/04/2013 06h00

Ainda não há explicação definitiva para a expansão do Universo, mas se sabe que a distância entre as galáxias está aumentando.

A distância entre elas é calculada a partir do desvio para o espectro vermelho dos comprimentos de onda. Ou seja, à medida que as galáxias se afastam, os comprimentos de onda da luz que chegam até nós tornam-se maiores e as linhas de seu espectro se deslocam para a extremidade vermelha.

Por outro lado, como não conseguimos medir o tamanho do Universo, a teoria mais aceita hoje é de que ele é infinito. A observação de que o Universo é homogêneo corrobora a ideia. Isso não significa ser igual em todos os lugares, mas dentro do que os astrônomos conseguem estudar, há semelhança nas composições, e, então, toma-se isso como regra geral.

O professor do departamento de Astronomia da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) Antonio Kanaan explica que não há evidências que provem definitivamente que o Universo é homogêneo e infinito, mas há fortes indícios para isso.

"Atualmente as evidências da cosmologia observacional nos fazem crer que o Universo é plano, isto é, não tem curvatura."

Por não "se fechar" em uma esfera, por exemplo, toma-se isto como uma das provas para sua infinitude. É como se o Universo fosse uma folha de papel infinita em todas as direções.

Tilt