Topo

Sonda indiana Chandrayaan-2 entra na órbita na Lua

20/08/2019 14h37

Nova Délhi, 20 ago (EFE).- A sonda indiana Chandrayaan-2, um ambicioso projeto que pretende explorar o desconhecido polo sul da Lua, entrou nesta terça-feira na órbita do satélite um mês depois de ser lançada e deve pousar no solo lunar no início de setembro.

A entrada na órbita foi concluída após uma manobra de 1.738 segundos de duração, segundo a Organização de Pesquisa Espacial da Índia (ISRO).

"A Chandrayaan-2 orbita a Lua com uma inclinação de 88 graus. Em seu devido tempo, esta órbita será reduzida, e então a inclinação será de 90 graus", anunciou o chefe da agência espacial indiana, Kailasavadivoo Sivan.

O módulo de alunissagem deve se separar do orbitador para entrar em uma órbita de 30 a 100 quilômetros ao redor da Lua em 2 de setembro.

"O módulo de aterrissagem pousará em 7 de setembro, pouco antes das 2h (por volta de 17h30 de sexta-feira, 6 de setembro, em Brasília)", disse Sivan.

Esta é a segunda missão de exploração lunar da Índia. Na primeira, a sonda Chandrayaan-1 foi colocada em órbita lunar em novembro de 2008.

A missão atual pretende explorar o polo sul da superfície lunar e descobrir mais sobre a composição mineral do satélite e a presença de água.

Caso tenha sucesso, a Chandrayaan-2 transformará a Índia no quarto país a enviar uma missão à Lua com direito a pouso de uma nave - uma façanha até hoje só conseguida por Rússia, Estados Unidos e China - e no primeiro a pousar no polo sul do satélite.

A Índia tem um dos programas espaciais mais ativos do mundo e começou a colocar satélites na órbita terrestre em 1999. EFE

Mais Ciência