Topo

Barry se transforma no primeiro furacão da temporada no Atlântico

Seth Herald/AFP
Imagem: Seth Herald/AFP

Em Miami (EUA)

13/07/2019 13h30

Barry se transformou neste sábado no primeiro furacão da temporada no Atlântico antes de tocar terra no estado americano da Louisiana, onde deve causar graves inundações devido às fortes chuvas e ressacas do mar, segundo informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

No boletim divulgado às 11h (horário de Miami, 12h em Brasília), o NHC indicou que Barry é um furacão de categoria 1 na escala Saffir/Simpson, que tem um máximo de cinco, com ventos constantes de 120 km/h.

O NHC detalhou também que o ciclone, que se move a 9 km/h, estava localizado a 65 km da cidade de Lafayette e a 80 km de Morgan City, onde deve tocar terra nas próximas horas.

O órgão manteve no novo boletim os mesmos avisos de furacão para entre as cidades de Intracoastal City e Grand Isle, no norte do Golfo do México, e de ressaca ciclônica para entre Intracoastal City e Biloxi, e no lago Pontchartrain, que é vizinho de Nova Orleans.

Também há um aviso de tempestade tropical entre a foz de Pearl River e Grand Isle, nos lagos Pontchartrain e Maurepas, incluindo a área metropolitana de Nova Orleans, e entre Intracoastal City e Sabine Pass.

Os residentes do sul da Louisiana estão revivendo o temor das inundações que sofreram após o devastador furacão Katrina de 2005 devido às novas ameaças de ressaca ciclônica no litoral e de transbordamento de rios como o Mississipi, que já está com um nível alto e em cuja foz está a cidade de Nova Orleans.

Milhões se preparam para a chegada de Barry aos EUA

Band News

O fato de o nível do rio Mississipi, que nesta época do ano costuma ser de 1,8 a 2,4 metros, estar crescendo até mais de 4,8 metros põe Nova Orleans em uma situação que faz lembrar o devastador Katrina.

Barry se está movimentando para o noroeste e se prevê esta noite um giro para o norte-noroeste seguido de outro no domingo para o norte.

Enquanto isso, o centro do furacão se move neste sábado do sul para o centro da Louisiana, e no domingo para o norte do estado.

A expectativa é que se debilite para depressão tropical à medida que se mova para o interior durante o domingo.

A temporada de furacões na bacia atlântica começou oficialmente em 1º de junho, mas antes, em 20 de maio, se formou ao sul-sudeste de Bermuda uma tempestade subtropical, Andrea, que se debilitou logo em seguida e não causou danos.

Segundo a previsão atualizada da Universidade Estadual do Colorado divulgada esta semana, a atividade da atual temporada de furacões no Atlântico será "quase média", com 14 tempestades tropicais, seis das quais se transformariam em furacões, sendo Barry o primeiro deles.

Mais Meio Ambiente