Topo

Nasa detecta explosão de meteorito 10 vezes mais forte que a de Hiroshima

Meteorito explodiu a mais de 20 km da superfície da Terra - Getty Images/iStockphoto
Meteorito explodiu a mais de 20 km da superfície da Terra Imagem: Getty Images/iStockphoto

Da EFE, em Washington

18/03/2019 12h20

A Nasa, agência espacial dos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira da explosão de um meteorito na atmosfera da Terra ocorrida em dezembro do ano passado, que foi dez vezes mais poderosa que a da bomba atômica lançada sobre Hiroshima, no Japão, em 1945.

A explosão, que foi detectada pelos satélites militares dos EUA, aconteceu sobre o mar de Bering, em frente à península de Kamtchatka, uma região remota da Rússia.

Segundo a Nasa, esta explosão foi a segunda mais forte de seu tipo nos últimos 30 anos e se trata do maior meteorito a chegar à atmosfera da Terra desde o que impactou em Tcheliabinsk, na Rússia, em 2013.

Nesse caso, a onda expansiva do impacto deixou quase 1.500 feridos.

O asteroide que impactou sobre o mar de Bering em dezembro percorreu a atmosfera a uma velocidade de 32 quilômetros por segundo, seguindo uma trajetória de sete graus.

O meteorito explodiu 25,6 quilômetros sobre a superfície da Terra, com uma energia de impacto de 173 quilotons, segundo os dados da Nasa. Um satélite japonês registrou o incidente.

Apesar de não ter chegado a impactar no mar, os especialistas da NASA estimaram que a explosão foi dez vezes superior à descarregada pela bomba atômica lançada em Hiroshima por instrução do então presidente dos EUA, Harry Truman.

Esse ataque nuclear contra o Japão provocou a morte de mais de 20.000 soldados e 100.000 civis na cidade japonesa.

Meios de comunicação especializados informaram que o meteorito viajou através de uma área "não muito distante" das rotas utilizadas pelos aviões comerciais que voam entre a América do Norte e a Ásia, razão pela qual que os pesquisadores perguntaram às companhias aéreas se houve avistamentos do evento.

Astronomia