PUBLICIDADE
Topo

Sonda New Horizons se aproxima de objeto celeste mais distante já explorado

31/12/2018 14h15

Washington, 31 dez (EFE).- A sonda espacial da NASA New Horizons vai sobrevoar neste 1º de janeiro o Ultima Thule, o objeto celeste mais distante que a humanidade explorou até agora, situado no Cinturão de Kuiper, a 6.500 milhões de quilômetros de distância do Sol.

Ultima Thule, nome que foi escolhido pelo público em uma votação da NASA para batizar o objeto, que antes era conhecido como 2014 MU69, provém de um termo de origem grega usado por geógrafos romanos e medievais para indicar um lugar "situado além do mundo conhecido".

De acordo com a NASA, a sonda New Horizons, que já inspecionou Plutão em 2015, fará fotografias de alta resolução do Ultima Thule durante 72 horas a 3.500 quilômetros de distância com o objetivo de reconhecer sua superfície e composição e investigar se tem atmosfera ou outros corpos celestes ao redor.

Além disso, a agência espacial americana pretende determinar se consiste em um só objeto celeste ou na união de dois.

O Ultima Thule está situado em uma das regiões mais remotas do Sistema Solar, conhecida como Cinturão de Kuiper, em homenagem ao astrônomo que sugeriu sua existência na década de 1950, Gerard Kuiper.

A sonda New Horizons hibernou até junho deste ano, quando retomou seu trajeto rumo a este misterioso objeto celeste, de apenas 30 quilômetros de diâmetro.

Os cientistas e astrônomos encarregados desta missão esperam que as informações coletadas ajudem a entender melhor a formação do Sistema Solar e como os planetas se construíram. EFE