PUBLICIDADE
Topo

Próxima missão tripulada na nave Soyuz deve partir à ISS em 3 de dezembro

31/10/2018 10h08

Moscou, 31 out (EFE).- A próxima missão espacial tripulada utilizando uma nave Soyuz partirá rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) em 3 de dezembro, informou nesta quarta-feira o diretor-executivo de voos tripulados da agência espacial russa, Roscosmos, Sergei Krikaliov.

"A próxima viagem tripulada foi antecipada um pouco. Agora, a indústria (espacial) está fazendo grandes esforços para transferir o lançamento da nave para 3 de dezembro", afirmou Krikaliov em cerimônia por ocasião do 55º aniversário da fundação do Instituto para Problemas Biomédicos da Academia de Ciências da Rússia, segundo a agência "RIA Novosti".

A Roscosmos retomará assim os voos tripulados à ISS depois dos problemas registrados no lançamento de 11 de outubro da Soyuz MS-10 do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

Dois minutos depois do lançamento da nave ocorreu uma falha que obrigou o cosmonauta Alexei Ovchinin e o astronauta da Agência Espacial Americana (Nasa, na sigla em inglês), Nick Hague, a realizarem uma aterrissagem de emergência.

A cápsula recuperável foi ejetada depois que o sistema automático de emergência foi acionado e, após uma descida em modo balístico, aterrissou a aproximadamente 25 quilômetros da cidade de Dzhezkazgan, sem que seus dois tripulantes ficassem feridos.

A causa preliminar da falha, que está sendo investigada por uma comissão especial, foi uma colisão entre o primeiro estágio do foguete quando este se separava do segundo.

A Roscosmos realizará amanhã uma entrevista coletiva para informar as conclusões da investigação.

A tripulação que está atualmente na ISS voltará à Terra em torno de 20 de dezembro, indicou Krikaliov.

Por sua vez, o lançamento do cargueiro espacial Progress MS-10, que deveria ter decolado em 30 de outubro para a ISS, foi adiado para 26 de novembro, explicou o diretor da Roscosmos.