PUBLICIDADE
Topo

Estudante sul-africana cria "biotijolo" feito com urina humana

25/10/2018 16h54

Johanesburgo, 25 out (EFE).- Uma estudante sul-africana da Universidade da Cidade do Cabo (UCT) desenvolveu o primeiro "biotijolo" do mundo fabricado a partir de urina humana, informou nesta quinta-feira a instituição.

O produto, muito mais ecológico do que os tijolos tradicionais - que devem ser esquentados a temperaturas de mais de 1.000 graus Celsius, o que gera muito dióxido de carbono (CO2) -, foi criado pela mestranda Suzanne Lambert, com apoio do também estudante Vukheta Mukhari e a supervisão dos professores Dyllon Randall e Hans Beushausen.

O biotijolo é obtido a partir de um processo chamado precipitação carbonatada microbiana, similar ao que permite formar as conchas do mar, explicou a UCT em comunicado.

Os componentes da urina se combinam com grãos de areia em um processo no qual uma bactéria inicia a produção de carbonato de cálcio através de uma "complexa reação química".

"Isto cimenta a areia adaptada a qualquer forma, seja uma coluna sólida ou, agora, pela primeira vez, em um tijolo retangular", indica o texto.

A resistência do biotijolo pode ser regulada em função das necessidades de uso. Os responsáveis pela descoberta consideram que a urina é uma espécie de "ouro líquido" que não é aproveitado e afirmam que os componentes não usados neste processo são muito úteis para a fabricação de adubos.

A criação de biotijolos com ureia tem precedentes nos Estados Unidos, mas, de acordo com a UCT, esta é a primeira vez que o processo é feito a partir de urina humana real.

Suzanne também divide o crédito da descoberta com Jules Henze, um estudante suíço com quem trabalhou em 2017, ainda no início do projeto.