PUBLICIDADE
Topo

Turistas pagam R$ 15 mil por 5 minutos de voo 'sem gravidade'

Em Paris

18/03/2013 11h42

O primeiro avião comercial da Europa que oferece a turistas a possibilidade de experimentar a sensação de "gravidade zero" realizou seu voo inaugural com 40 passageiros, que pagaram cerca de 6 mil euros (R$ 15,5 mil) para se sentirem como astronautas - ainda que por poucos instantes.

O Airbus A300 Zero-G, operado pela empresa Novespace - parte do Centro Nacional de Estudos Espaciais (CNES, na sigla em francês) -,  decolou às 12h locais (8h de Brasília) da última sexta-feira (15) do aeroporto de  Bordeaux, no sudoeste da França. Ele realizou 15 manobras parabólicas de 22 segundos cada sobre as águas do Atlântico e pousou cerca de 5 minutos depois.

O avião chegou a 8.500 pés em 20 segundos, com um ângulo máximo de 47 graus, que o mantém nessa altitude por 22 segundos antes de descer a 6.000 pés com um ângulo de 42 graus.

A aeronave - que, por fora, parece com os modelos comerciais convencionais - conta com um espaço de 100 metros quadrados e mais de 200 metros cúbicos no qual os turistas podem desfrutar da falta de gravidade.

A primeira manobra mostrou aos passageiros a "gravidade marciana", que permitiu que sentissem apenas um terço da massa de seus corpos. Em seguida, experimentaram a "gravidade lunar" (um sexto da massa), e as durante as últimas 12 manobras, gravidade zero.

"Achei magnífico, muito doce e me senti em harmonia com meu corpo", contou à imprensa um dos passageiros, que descreveu "essa magia de voar, de flutuar, de não saber se a cabeça está em cima ou embaixo" e a recomendou a todos que puderem experimentar a sensação.

A pessoa mais velha era uma das seis mulheres a bordo, que tinha 67 anos. A maioria dos passageiros era de franceses, mas também havia suíços, belgas, cubanos, turcos e japoneses no voo inaugural.

Antes da decolagem, os turistas comeram sanduíches e frutas e receberam uma detalhada explicação sobre o voo, além das instruções de segurança.

Apesar de já ter realizado mais de 3.000 manobras parabólicas, o ex-astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) e da Novespace, Jean-François Clervoy, também quis estar a bordo do Airbus A300 Zero-G em seu voo inaugural, junto com cinco estudantes bolsistas do CNES. O resto dos passageiros era de turistas, tripulantes responsáveis pela segurança e instrutores.

Todas as passagens para o próximo voo, marcado para o dia 23 de junho, já foram vendidas. Desta vez, a aeronave vai decolar do aeroporto de Le Bourget, em Paris. A partir de 20 de março será aberta uma lista de inscrições para quem quiser voar no Airbus A300 Zero-G no próximo outono do hemisfério Norte.

Outras empresas também possuem iniciativas semelhantes à da Novespace, como a Virgin Galactic, que leva os turistas à estratosfera para experimentar a falta de gravidade durante 5 minutos por US$ 200 mil (R$ 400 mil). Já quem quiser visitar a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) terá que pagar cerca de US$ 20 milhões (R$ 40 milhões).