PUBLICIDADE
Topo

Fóssil chinês flagra casal de insetos em pleno ato sexual

Li S, et al., PLoS ONE 8, 11 (2013)
Imagem: Li S, et al., PLoS ONE 8, 11 (2013)

06/11/2013 20h38

WASHINGTON, 06 Nov 2013 (AFP) - Cientistas chineses descobriram o fóssil mais antigo conhecido de um casal de insetos pegos em plena cópula, revelou um estudo publicado esta quarta-feira.

O fóssil com o macho e a fêmea de cigarrinhas-da-espuma ('Philaenus spumarius'), deitados um de frente para o outro, foi escavado no nordeste da China. Acreditava-se que a peça tivesse 165 milhões de anos, destacou a pesquisa publicada no periódico PLOS ONE.

"Ao acasalar, o aedeagus (nr: órgão reprodutivo) do macho é inserido dentro da bursa copulatrix da fêmea", destacou o estudo chefiado por cientistas do Laboratório chave de Evolução dos Insetos e Mudanças Ambientais da Universidade Capital Normal em Pequim.

O fóssil raro revela "o registro mais antigo até agora de insetos copulando" e "lança luz sobre a evolução do comportamento de acasalamento no grupo dos insetos", acrescentou.

Claramente, segundo os autores, mostra que a genitália e a posição de cópula das criaturas permaneceram as mesmas por mais de 165 milhões de anos.