Alibaba aposta em ferramentas de IA generativa para comerciantes estrangeiros, diz executivo

A unidade internacional de comércio eletrônico do Alibaba  está utilizando ferramentas baseadas em inteligência artificial generativa para ajudar os comerciantes transfronteiriços com tradução, criação de conteúdo e devoluções de produtos, disse o vice-presidente do grupo, Kaifu Zhang.

Falando no palco da Reuters Next Conference em Cingapura, o executivo, que lidera a iniciativa de inteligência artificial (IA) do Alibaba International Digital Commerce, disse estar otimista quanto ao potencial da IA ​​para a empresa, mesmo diante das crescentes tensões entre a China e os Estados Unidos.

"A China está praticamente no mesmo nível dos EUA na taxa de inovação (IA)", disse Zhang, que destacou os desenvolvimentos globais feitos na China e na Europa em tecnologia de IA de código aberto.

O conglomerado de tecnologia chinês tem lutado para tornar os seus marketplaces globais, incluindo AliExpress e Lazada, mais competitivos, após reestruturar a sua unidade de comércio eletrônico internacional num negócio autônomo.

Os benefícios de uma vantagem inicial desapareceram nos últimos anos, com as vendas e o crescimento ofuscados pelos pares fundados na China Shein e Temu.

De acordo com Zhang, o Alibaba International Digital Commerce Group tem agora 300 milhões de consumidores anualmente e mais de um milhão de comerciantes em todo o mundo.

A unidade tornou-se uma das áreas de crescimento mais chamativo do Alibaba. Os lucros cresceram 44% no período de outubro a dezembro em relação ao ano anterior.

Para assistir à transmissão ao vivo do Palco Mundial acesse a página de notícias da Reuters NEXT:

(Reportagem de Fanny Potkin, Sameer Manekar e Alessandra Galloni em Cingapura)

Deixe seu comentário

Só para assinantes