PUBLICIDADE
Topo

CEO do Twitter vende seu primeiro tuíte por US$2,9 mi como NFT

Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter - Rebecca Cook/Reuters
Jack Dorsey, cofundador e CEO do Twitter Imagem: Rebecca Cook/Reuters

Elizabeth Howcroft

Em Londres

22/03/2021 15h35

O presidente do Twitter, Jack Dorsey, vendeu nesta segunda-feira seu primeiro tuíte por pouco mais de 2,9 milhões de dólares como NFT.

O tuíte está em formato de token não fungível (NFT, na sigla em inglês) —uma espécie de ativo digital único que explodiu em popularidade em 2021. Exemplos: objetos raros e obras de arte.

Cada NFT possui sua própria assinatura digital baseada em blockchain ("uma espécie de livro de registros virtual"), que funciona como um registro público, permitindo a qualquer um verificar a autenticidade e propriedade do ativo. Assim, o dono da raridade oficializa que é dono do item e consegue vender o "direito" dele para outra pessoa.

O tuíte —"just setting up my twttr"— foi o primeiro publicado por Dorsey, em 21 de março de 2006.

O NFT foi vendido via leilão em uma plataforma chamada Valuables, controlada pela empresa norte-americana Cent.

Ele foi adquirido por meio da criptomoeda Ether por 1.630,5825601 ETH, quantia que no momento da venda era avaliada em 2.915.835,47 dólares, confirmou o CEO e cofundador da Cent, Cameron Hejazi.

A Cent confirmou que o comprador é Sina Estavi. O perfil de Estavi no Twitter, @sinaEstavi, diz que ele é da Malásia e atua como CEO da companhia de blockchain Bridge Oracle. Estavi disse à Reuters, quando questionado sobre a aquisição, que está "agradecido".

Dorsey, um entusiasta do bitcoin, publicou em 6 de março um link para o website no qual o NFT foi listado para venda. Em um tuíte de 9 de março, ele disse que converteria em bitcoin todo o lucro obtido com o leilão, que então seria doado a pessoas afetadas pela Covid-19 na África.

Dorsey recebe 95% do valor da transação, enquanto a Cent fica com 5%.