PUBLICIDADE
Topo

América Latina deve focar em infraestrutura digital na reação após Covid-19, diz BID

30/07/2020 14h29

BOGOTÁ (Reuters) - A América Latina deve concentrar investimentos em infraestrutura em tecnologias digitais e se afastar da infraestrutura física para estimular a recuperação econômica após a pandemia do coronavírus, afirmou nesta quinta-feira o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O aumento da digitalização de serviços públicos como água, eletricidade e internet pode levar a um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na região de 5,7% em 10 anos, equivalente a 325 bilhões de dólares em receita adicional no período, apontou relatório do BID.

A América Latina, onde o crescimento econômico já vem sendo fraco nos últimos anos, deve sofrer uma contração de 8% a 10% neste ano, como resultado do coronavírus e das medidas de quarentena associadas, disse à Reuters o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, nesta semana.

Drones e tecnologia de satélite, entre outros, podem contribuir para melhorias nos estágios de planejamento e engenharia de projetos de construção e aquisição de terrenos, afirma o relatório.

"Por muito tempo, focamos em tijolos, tubulações e outros ativos", disse Agustín Aguerre, chefe do departamento de infraestrutura do BID. "A tecnologia digital nos permite entender melhor como as pessoas usam nossas estradas, consomem eletricidade e água."

Os dados também irão auxiliar a prever as necessidades de manutenção e a produzir economias adicionais, disse o relatório. Se a eficiência aumentar e os preços caírem, os setores mais pobres poderão ver sua renda média aumentar 28% a mais do que os setores mais prósperos ao longo de 10 anos.

(Por Nelson Bocanegra)