PUBLICIDADE
Topo

Nova regra dos EUA pode permitir que empresas trabalhem com Huawei em padrões 5G, dizem fontes

17.jun.2019 - O fundador e CEO da Huawei, Ren Zhengfei, na sede da companhia em Shenzhen (China) - Por Karen Freifeld e Chris Prentice
17.jun.2019 - O fundador e CEO da Huawei, Ren Zhengfei, na sede da companhia em Shenzhen (China) Imagem: Por Karen Freifeld e Chris Prentice

Karen Freifeld e Chris Prentice

Da Reuters

06/05/2020 16h09

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos está perto de aprovar uma nova regra que permitiria às empresas norte-americanas trabalharem com a Huawei Technologies na definição de padrões para as redes 5G, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

Os engenheiros de algumas empresas de tecnologia dos EUA pararam de se envolver com a Huawei para o desenvolvimento de redes 5G depois que o Departamento de Comércio colocou a empresa em uma lista maldita no ano passado. A inclusão deixou as empresas incertas sobre quais informações e tecnologias seus funcionários poderiam compartilhar com a Huawei, maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações.

Isso colocou os Estados Unidos em desvantagem, dizem representantes da indústria e do governo. Nas reuniões de definição de padrões, onde são desenvolvidos protocolos e especificações técnicas que permitem que equipamentos de diferentes empresas funcionem juntos sem problemas, a Huawei teve uma voz mais forte enquanto os engenheiros norte-americanos ficavam em silêncio.

O Departamento de Comércio colocou a Huawei em sua "lista de entidades" em maio passado, citando preocupações de segurança nacional. Isso restringiu as vendas de bens e tecnologia dos EUA à empresa e levantou questões sobre como as empresas norte-americanas poderiam participar das organizações que estabelecem padrões do setor.

Depois de quase um ano de incertezas, o departamento elaborou uma nova regra para resolver o problema, disseram duas fontes à Reuters. A regra, que ainda pode mudar, permite essencialmente que as empresas norte-americanas participem de órgãos de padrões nos quais a Huawei também é membro, disseram as fontes.

O rascunho está sob revisão final no Departamento de Comércio e, se aprovado, passaria a outras agências para liberação, disseram as fontes. Não está claro quanto tempo levará o processo completo ou se outra agência fará alguma objeção.

O governo dos EUA quer que as empresas do país continuem competitivas em relação à Huawei, disse Wilson. "Mas suas políticas fizeram com que as empresas perdessem seu lugar na mesa para a Huawei e outras da lista de entidades."

A regra deve abordar apenas a Huawei, disseram pessoas familiarizadas com o assunto, e não outras entidades listadas, como a empresa chinesa de vigilância Hikvision.

O Departamento de Comércio dos EUA se recusou a comentar. A Huawei também não se manifestou.

"Eu sei que o departamento está trabalhando nessa regra", disse uma autoridade do Departamento de Estado à Reuters nesta quarta-feira. "Nós apoiamos a tentativa de encontrar uma solução para esse dilema."