Topo

Zuckerberg diz que dividir empresas de tecnologia eleva risco de interferência em eleições, segundo site

01/10/2019 11h29

BANGALORE, Índia (Reuters) - O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que desmembrar empresas de tecnologia tornará a interferência eleitoral mais provável, de acordo com as transcrições de uma reunião interna da empresa realizada em julho e publicadas pelo site The Verge.

A Reuters não conseguiu verificar independentemente a autenticidade da transcrição.

Segundo a gravação, Zuckerberg disse que o Facebook enfrentará desafios legais se a senadora democrata Elizabeth Warren for eleita presidente dos EUA, pois ela prometeu desmembrar empresas de tecnologia gigantes como Amazon e Google, da Alphabet.

"... e eu apostaria que venceremos o desafio legal. E isso ainda é péssimo para nós? Sim. Quero dizer, eu não quero ter um grande processo contra nosso próprio governo", disse Zuckerberg segundo a transcrição.

No Twitter, a senadora Warren afirmou que "o que realmente será péssimo será nós não consertarmos um sistema corrupto que permite que empresas gigantes como o Facebook se envolvam em práticas anticoncorrenciais ilegais e pisem sobre os direitos à privacidade do consumidor".

Representantes do Facebook não comentaram o assunto de imediato.

(Por Ayanti Bera e Amal S)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Tilt