Topo

UE quer imposto digital mesmo se não houver acordo global, diz comissário

16/09/2019 10h36

MILÃO (Reuters) - A União Europeia (UE) planeja introduzir um imposto sobre serviços digitais mesmo na ausência de um acordo global sobre o chamado 'imposto da web', afirmou o comissário da UE designado para Assuntos Econômicos Paolo Gentiloni nesta segunda-feira, segundo um jornal italiano.

"Minha primeira tarefa será verificar se é possível introduzir um imposto da web no nível de OCDE/G20, ou seja, em nível global, porque essa seria a solução mais eficaz", disse Gentiloni, ex-primeiro ministro italiano, em entrevista ao jornal La Stampa.

"A Comissão tentará chegar a um acordo até 2020, mas se isso não for possível, minha missão será propor um imposto europeu sobre a web... não estamos preparados para esperar", acrescentou.

Gentiloni disse que também supervisionará os esforços europeus para harmonizar os impostos corporativos entre os Estados-membros e revisará o atual regulamento do bloco sobre tributação de energia.

Ele elogiou a política monetária do Banco Central Europeu (BCE), ponderando, contudo, que ela não seria suficiente para conter a desaceleração da economia europeia.

"Também precisamos de políticas econômicas e orçamentárias que promovam o crescimento", afirmou.

(Por Valentina Za)

Mais Tilt