PUBLICIDADE
Topo

5G 'puro' para iPhones chega ao Brasil em setembro, diz Fábio Faria

iPhone SE 2022 (3ª geração) funciona com 5G na versão "non standalone" - Lucas Carvalho/Tilt
iPhone SE 2022 (3ª geração) funciona com 5G na versão 'non standalone' Imagem: Lucas Carvalho/Tilt

Abinoan Santiago

Colaboração para Tilt, em Florianópolis

05/08/2022 12h16

O sistema operacional do iPhone deverá passar por uma atualização até setembro para poder funcionar com o 5G "puro" no Brasil. A previsão foi informada pelo ministro de Comunicações, Fábio Faria, após reunião com executivos da Apple, em Palo Alto, nos Estados Unidos.

Em operação em quatro capitais estaduais mais o Distrito Federal, a conexão 5G funciona em iPhone, porém em "non standalone". Nessa versão, o smartphone da Apple usa a mesma infraestrutura de redes do 4G. Uma das consequências, por exemplo, é a perda de qualidade na latência, que é o tempo de resposta entre o comando e a execução de uma tarefa na internet.

De acordo com Fábio Faria, a Apple deu o prazo até setembro para atualizar os iPhones para "standalone", versão que faz o celular se conectar a redes exclusivas do 5G, chamado de "5G puro", que é a real velocidade da tecnologia.

Tilt entrou em contato com a empresa para confirmar a data de atualização, mas a Apple informou que não comenta a previsão dada pelo ministro. Concorrentes do iPhone já usam o 5G "puro" (confira aqui as versões de celulares compatíveis com o 5G no Brasil).

"Viemos tratar de um assunto principal para nós que é atualização do iPhone para os clientes brasileiros em relação ao 5G standalone. Pedimos que até o mês de setembro fossem feitas essas atualizações e eles estão com contato com os engenheiros do Brasil e vão nos reportando", afirmou Faria, em suas redes sociais.

A previsão para atualização do software da Apple para setembro está alinhada ao cronograma previsto para que todas as capitais tenham 5G em atividade pelas operadoras que arremataram o lote da faixa 3,5 GHz. No Brasil desde 6 de julho, quando iniciou por Brasília, a conexão também abrange atualmente Belo Horizonte, João Pessoa, Porto Alegre e São Paulo.

5G no Brasil

De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), as próximas capitais com previsão de ter a tecnologia à disposição são: Curitiba, Goiânia, Rio de Janeiro e Salvador. Ainda não existe uma data confirmada para o início da operação do sinal nessas próximas capitais.

Outras 18 capitais brasileiras ainda não possuem previsão de liberação do sinal pelas operadoras. Segundo a Anatel, as operadoras têm até 29 de setembro para ativar a conexão nas capitais. A data limite era agosto, mas devido ao atraso de equipamentos, a Anatel decidiu postergar a data.

Abaixo veja como está a ativação do sinal em cada uma das capitais

Onde o sinal está ativado

  • Brasília
  • Belo Horizonte
  • João Pessoa
  • Porto Alegre
  • São Paulo

Próximas capitais para liberação do sinal

  • Curitiba
  • Goiânia
  • Rio de Janeiro
  • Salvador

Capitais ainda sem previsão

  • Aracaju
  • Belém
  • Boa Vista
  • Campo Grande
  • Cuiabá
  • Fortaleza
  • Florianópolis
  • Manaus
  • Macapá
  • Maceió
  • Natal
  • Recife
  • Rio Branco
  • Palmas
  • Porto Velho
  • São Luís
  • Vitória
  • Teresina