PUBLICIDADE
Topo

Anatel discute padronizar entrada USB-C para todos os celulares

Anatel pede opinião do público sobre padronização das entradas de celular - Busracavus/iStock
Anatel pede opinião do público sobre padronização das entradas de celular Imagem: Busracavus/iStock

Aurélio Araújo

Colaboração com Tilt, de São Paulo

30/06/2022 09h59

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) abriu uma consulta pública sobre a padronização de entradas para carregadores de celular. Caso a medida seja adotado no Brasil, todas as fabricantes de smartphones teriam de oferecer o mesmo tipo de porta, a USB-C.

Com isso, um único carregador de bateria serviria para qualquer aparelho, diminuindo a produção de lixo eletrônico.

A União Europeia já aprovou a ideia. No início de junho, estabeleceu a obrigatoriedade da USB-C padronizada para todos os smartphones, câmeras, laptops e tablets vendidos no bloco. A regra passará a valer em 2024.

Na consulta pública da Anatel, o que está em discussão são apenas os smartphones. No texto que apresenta a proposta, a agência indica que a entrada USB-C permitirá "maior conveniência dos consumidores" e "reduzirá resíduos eletrônicos".

Vale ressaltar, porém, que a consulta é apenas o início de um processo para a criação dessa regulação. Esse tipo de enquete é um mecanismo de participação social aberto à população, que pode contribuir com a discussão de forma não-presencial. Para votar, basta acessar o site da agência até 26 de agosto.

Apple na mira

A Apple seria a principal afetada caso o Brasil exigisse a porta USB-C. De modo geral, as demais fabricantes de celulares já produzem aparelhos com essa entrada. O iPhone, porém, tem sua própria entrada, chamada de "porta lightning", que a torna incompatível com outros carregadores.

Especula-se também que a Apple tenha sido a principal motivação por trás da regulamentação na União Europeia.

Já há rumores de que o iPhone 15, previsto para lançamento em 2023, virá com uma porta USB-C, o que pode ser um indicativo de que a empresa está disposta a abraçar a mudança.