PUBLICIDADE
Topo

Google terá Centro de Engenharia e novo escritório em São Paulo

Reprodução do futuro centro de engenharia do Google, em São Paulo - Reprodução/Google
Reprodução do futuro centro de engenharia do Google, em São Paulo Imagem: Reprodução/Google

Nicole D'Almeida

Colaboração para Tilt*, de São Paulo

14/06/2022 16h45

O Google anunciou nesta terça-feira (14), durante o evento Google for Brasil, que terá um novo Centro de Engenharia em São Paulo. O seu papel será desenvolver soluções em áreas estratégicas como privacidade e segurança digital.

O centro ficará localizado dentro da USP (Universidade de São Paulo), como parte do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) Open Experience, complexo de inovação que reúne laboratórios, empresas, startups e profissionais da academia.

A inauguração das atividades do centro está prevista para 2024. O escritório da empresa ocupará 7 mil metros quadrados e terá capacidade para até 400 pessoas.

"Esta parceria nos coloca próximo do ambiente de pesquisa e fará com que a gente leve um grande ambiente de inovação para o local", disse Eduardo Tejada, diretor sênior de engenharia do Google, durante apresentação.

De acordo com o Google, o investimento nessa estrutura faz parte de mais uma etapa do plano de expansão da operação da engenharia da empresa no país, anunciado no início deste ano.

A empresa já conta com uma sede em Belo Horizonte desde 2006, para o desenvolvimento de soluções utilizadas principalmente para produtos da Busca.

"O Brasil é reconhecido mundialmente como um celeiro de bons engenheiros e de inovação. Por isso, dada a relevância do trabalho de engenharia feito aqui, e do potencial para o seu desenvolvimento, nós queremos investir ainda mais", afirmou Tejada em comunicado.

Open Experience

O IPT é um dos maiores institutos de pesquisa do Brasil e, completa em junho 123 anos de história. O complexo Open Experience foi construído em 1936, e ocupa mais de 120 mil metros quadrados.

Ele funciona com oito unidades de negócios de modo multidisciplinar, para atender a diferentes setores, como energia, bionanomanufatura, cidades, habitação, materiais avançados, tecnologias digitais, tecnologias regulatórias e metrológicas. Outras empresas que trabalham no local são Lenovo, Siemens e Vale.

O IPT é vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.

Google Cloud e novo escritório

Outra novidade anunciada no Google for Brasil é que o serviço de armazenamento em nuvem Google Cloud terá um novo endereço em São Paulo a partir de 2023.

O escritório ficará localizado no edifício Corporate Towers, na avenida Juscelino Kubitschek, zona sul da cidade.

Segundo o Google, essa mudança tem como objetivo aproximar a empresa de seus clientes para "ajudá-los a solucionar seus principais desafios de negócios através da tecnologia."

Os investimentos em infraestrutura técnica no Brasil desse setor, segundo o Google, somam R$ 1,6 bilhão desde 2017.

Esse volume foi direcionado, por exemplo, para a construção dos cabos submarinos:

  • Júnior, que liga Rio de Janeiro a São Paulo;
  • Tannat, que liga Santos a Maldonado, no Uruguai;
  • Monet, de Boca Raton, na Flórida, a Santos, passando por Fortaleza.

Melhorias em cabos submarinos como as realizadas pela empresa permitem que a conexão de internet fique mais rápida e estável, aprimorando serviços da própria companhia (como o Gmail ou o YouTube), além de reduzir latência (atraso) na comunicação em clientes empresariais da nuvem do Google.

Capacita+

Durante o evento, a empresa também apresentou o novo Capacita+, sua plataforma de aprendizado online, que terá agora iniciativas para educação e treinamento de outras áreas do Google.

Entre elas, o Primer, voltado para o ensino em marketing digital, e o Grasshopper, app de ensino em programação para iniciantes.

Além disso, o Google disponibilizou uma nova trilha no Capacita+ que envolve treinamento em habilidades básicas de TI (Tecnologia da Informação), dados e infraestrutura de nuvem.

Ela permitirá acesso a 24 laboratórios gratuitos, colocando os estudantes em contato com algumas soluções da empresa: Google Cloud, BigQuery, Dataflow, Google Kubernetes Engine, entre outras.

Serão 30 dias para finalizar tudo. Os estudantes receberão um selo de reconhecimento na habilidade desenvolvida, brindes e um mês de acesso gratuito à plataforma Cloud Skill Boost.

*Com colaboração de Guilherme Tagiaroli