PUBLICIDADE
Topo

Samsung fabricará 30 milhões de celulares a menos do que previa, diz site

Galaxy Z Fold 2, da Samsung - Divulgação/Samsung
Galaxy Z Fold 2, da Samsung Imagem: Divulgação/Samsung

Da Redação de Tilt

Em São Paulo

29/05/2022 10h03

A Samsung diminuiu sua previsão de fabricação de smartphones para 2022 em 30 milhões de unidades, segundo informações obtidas pelo Maeil Business News, o principais site de economia da Coreia do Sul (país de origem da multinacional). É o equivalente a 10% do total planejado originalmente pela empresa.

O principal culpado seria o conflto na Ucrânia, que atrapalhou a logística de peças e diminuiu o mercado, já que a Samsung, assim como diversas outras empresas, suspendeu suas vendas na Rússia.

O novo contexto geopolítico ainda veio em péssima hora — logo após dois anos de pandemia, que já haviam atrapalhado a linha de produção dos aparelhos e reduzido gravemente a fabricação de microchips necessários a diversos tipos de eletrônicos.

O corte envolve não apenas aparelhos mais básicos e médio, mas também na linha premium da marca.

A Samsung é a maior fabricante de celulares no mundo, em total de unidades. Mas suas rivais também passam por momentos delicados. Ainda segundo o Maeil, a Apple também cortou 20% na estimativa de produção do iPhone SE (seu modelo nível básico-médio) em 2022.

De acordo com a Bloomberg, originalmente a Apple estimava produzir 20 milhões de celulares a mais em 2022. Agora, esse número já foi revisado - o mais provável é que o total seja o mesmo que no ano passado, mesmo com a previsão de lançamento do iPhone 14.