Topo

Xiaomi 12, Galaxy S22 e iPhone 13: qual celular top é o melhor até agora?

Xiaomi 12 (esq.), Galaxy S22 (centro) e iPhone 13 (dir.) Imagem: Divulgação/Tilt

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt, em São Paulo

24/05/2022 04h00Atualizada em 26/05/2022 10h37

O Xiaomi 12 chegou ao Brasil no começo de maio para concorrer diretamente com Galaxy S22, da Samsung, e o iPhone 13, da Apple. Como top de linha, seu preço não é dos mais baratos, mas ele reúne um conjunto de configurações bem avançado.

Por aqui, ele começa a ser vendido por R$ 9.499,99, para pagamento a prazo. Para saber qual deles se sai melhor, colocamos as fichas técnicas do trio em um comparativo triplo. E aí, será que o Xiaomi está à altura dos figurões do segmento?

Xiaomi 12

  • Altura: 152 mm
  • Largura: 69,9 mm
  • Espessura: 8,2 mm
  • Peso: 179 g
  • Cores: cinza e azul

Galaxy S22

  • Altura: 146 mm
  • Largura: 70,6 mm
  • Espessura: 7,6 mm
  • Peso: 167 g
  • Cores: verde, rosê, branco e preto

iPhone 13

  • Altura: 146,7 mm
  • Largura: 71,5 mm
  • Espessura: 7,7 mm
  • Peso: 174 g
  • Cores: verde, rosa, azul, meia-noite, estelar e vermelho

Em termos de dimensões e peso, há poucas diferenças entre os três aparelhos, sendo que o mais pesado, o Xiaomi 12, supera o mais leve, o Galaxy S22, por apenas 12 gramas. Isso mostra que, ao menos em termos de usabilidade, a experiência tende a ser similar em qualquer um deles.

Em termos construtivos, eles são feitos com carcaça de alumínio e revestimento de vidro na frente e atrás para dar mais resistência. O iPhone se destaca aqui pela maior variedade de cores.

As diferenças mais notáveis em termos de aparência estão na frente: com Xiaomi e Samsung adotando a câmera de selfie apenas em um "buraquinho" na tela. Já o iPhone, mantém o "notch", o recorte no topo que abriga a câmera, o sensor biométrico e a saída de som para ligações.

Atrás, os três possuem abordagens diferentes para o nicho de câmera. O S22 é o que melhor integra o conjunto de lentes ao visual, enquanto o Xiaomi não tenta disfarçar em nenhum momento esses itens. O iPhone, por sua vez, mantém uma solução antiga e quadrada que, em termos visuais, não agrada tanto.

De qualquer forma, os três aparelhos são bem equivalentes nesse quesito.

VEREDITO: empate.

Xiaomi 12

  • Amoled 6,28 polegadas (15,95 cm)
  • Resolução Full HD+ de 1.080 x 2.400 pixels
  • Taxa de atualização: 120 Hz

Samsung Galaxy S22

  • Amoled Dinâmico 2X de 6,1 polegadas (15,49 cm)
  • Resolução Full HD+ de 1.080 x 2.340 pixels
  • Taxa de atualização: 120 Hz

iPhone 13

  • Super Retina XDR OLED de 6,1 polegadas (15,49 cm)
  • Resolução Full HD+ de 1.170 x 2.532 pixels
  • Taxa de atualização: 60 Hz

Se a sua preocupação for qualidade de imagem, os três aparelhos mandam bem nesse quesito, já que utilizam tecnologias similares na construção do display.

O Xiaomi oferece um display maior, mas a diferença é mínima em tamanho e não deve interferir na hora de assistir a vídeos ou jogar.

Ainda assim, tanto ele quanto o Samsung se saem melhor do que o iPhone neste ponto. O motivo está na taxa de atualização da tela desses aparelhos, o dobro da vista no celular da Apple. Isso faz com que imagens em movimento e transições sejam mais suaves e naturais do que as vistas no iPhone.

VEREDITO: empate entre Xiaomi 12 e Galaxy S22.

Xiaomi 12

  • Capacidade: 4.500 mAh

Samsung Galaxy S22

  • Capacidade: 3.700 mAh

iPhone 13

  • Capacidade: 3.240 mAh

Ainda que o iPhone 13 tenha um hardware que interaja de forma eficiente com o sistema operacional e o software do aparelho (o que resulta, entre outras coisas, em um gasto energético menor), a bateria do aparelho é pequena para os padrões atuais.

É uma situação desfavorável e que tende a ficar pior com o passar do tempo, já que baterias de íons de lítio tendem a perder parte da capacidade conforme são usadas.

O Samsung não fica muito à frente no quesito. Já o Xiaomi oferece uma reserva de energia maior do que os demais comparados nesse texto. Além dessa característica, ele também vence os rivais em outro quesito: a presença de um carregador na caixa do aparelho, algo que Samsung e Apple não fazem.

E não é qualquer carregador, mas sim um modelo de 67 W que, segundo a marca, leva 39 minutos para preencher completamente a bateria do aparelho.

VEREDITO: vitória do Xiaomi 12.

Xiaomi 12

  • Traseira: grande angular de 50 MP, ultra-angular de 13 MP e teleobjetiva macro de 5 MP
  • Frontal: grande angular de 32 MP

Samsung Galaxy S22

  • Traseira: grande angular de 50 MP, ultra-angular de 12 MP e teleobjetiva de 10 MP
  • Frontal: grande angular de 10 MP

iPhone 13

  • Traseira: grande angular de 12 MP e ultra-angular de 12 MP
  • Frontal: grande angular de 12 MP e sensor de profundidade e biometria SL 3D

Principal

Ainda que a abordagem dos três celulares seja distinta, não há motivos para duvidar da qualidade das imagens produzidas por suas câmeras. Nesse ponto, Samsung e Xiaomi têm uma configuração mais próxima, com três lentes na traseira.

O iPhone 13 é o mais simples nesse quesito, usando apenas duas lentes atrás. De qualquer forma, a qualidade das fotos do aparelho já é bem conhecida e, dificilmente, desagradará seu usuário. O sistema de processamento de fotos com inteligência artificial vem melhorando ano após ano.

Sobre o valor de megapixels, no qual Samsung e Xiaomi dão uma lavada no iPhone, isso é algo que deve ser notado na prática apenas se a ideia é imprimir as fotos tiradas em tamanho considerável. O que, convenhamos, pouca gente faz.

VEREDITO: Apesar do iPhone permitir imagens boas, a versatilidade das lentes do Xiaomi 12 e Galaxy S22 fazem os dois empatarem.

Selfie

Novamente o Xiaomi entra com artilharia pesada nos megapixels —o que, novamente, esbarra na questão falada acima.

Mesmo com menos megapixels, o destaque vai para o iPhone 13 por ter uma configuração mais refinada que inclui um sensor de profundidade dedicado. Na prática, isso significa que fotos com o fundo desfocado tiradas com a câmera de selfie do aparelho dependem menos da ação do software da câmera, trazendo resultados mais naturais.

VEREDITO: vitória do iPhone 13.

Xiaomi 12

  • Processador: Qualcomm SM8450 Snapdragon 8 Gen 1 (octa-core, 3 GHz)
  • Memória RAM: 8 GB
  • Armazenamento: 256 GB

Samsung Galaxy S22

  • Processador: Qualcomm SM8450 Snapdragon 8 Gen 1 (octa-core, 3 GHz)
  • Memória RAM: 8 GB
  • Armazenamento: 128 GB ou 256 GB

iPhone 13

  • Processador: Apple A15 Bionic (hexa-core, 3,22 GHz)
  • Memória RAM: 4 GB
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB ou 512 GB

É nesse ponto que os fãs do iPhone 13 abrem um sorriso. E não porque os rivais são lentos, longe disso. Xiaomi 12 e Galaxy S22 trazem um conjunto idêntico quando falamos de processador, placa de vídeo e memória RAM (que ajudam no desempenho). E, com isso, são capazes de oferecer um desempenho excelente e rodar sem dificuldades e engasgos qualquer aplicativo ou game.

A vantagem do iPhone, porém, está no entrosamento entre seu chip e o sistema operacional sob medida. Isso faz com que ele alcance um desempenho superior ao dos concorrentes, o que pode ser comprovado em testes de benchmark. Considerando a avaliação de múltiplos núcleos do aplicativo:

  • Xiaomi 12 ficou com 3.652 pontos.
  • Samsung Galaxy S22 com 3.682 pontos.
  • iPhone 13 com 4.645 pontos.

VEREDITO: vitória do iPhone 13.

  • Xiaomi 12: a partir de R$ 4.927,04 (na versão de 156 GB em lojas varejistas)
  • Galaxy S22: a partir de R$ 5.399,10 (na versão de 128 GB em lojas varejistas)
  • iPhone 13: a partir de R$ 5.199 (na versão de 128 GB em lojas varejistas)

Com três aparelhos equivalentes, o preço cobrado pelos aparelhos acaba sendo um fator bem mais relevante na decisão de compra.

O valor de R$ 9.499,99 cobrados inicialmente pelo Xiaomi 12 fez dele mais caro até do que o Samsung Galaxy S22 Ultra e o iPhone 13 Pro, dois exemplares de celulares ainda mais avançados do que os três modelos analisados hoje.

Logo, o custo-benefício não compensava. Porém, semanas depois do lançamento, já foi possível encontrá-lo custando bem menos, abaixo dos R$ 5.000. E isso muda todo o jogo.

Se você gosta do sistema operacional Android e não tem apego a marcas mais tradicionais (como Samsung), o investimento no Xiaomi 12 será interessante. O aparelho tem um desempenho excelente, câmeras boas e a maior bateria, além de mais memória de armazenamento.

RESULTADO FINAL: vitória do Xiaomi 12.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, a imagem representativa do iPhone 13 na abertura do texto tratava-se do iPhone 13 Pro. O erro foi corrigido e a imagem atualizada.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Xiaomi 12, Galaxy S22 e iPhone 13: qual celular top é o melhor até agora? - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Comparativo