PUBLICIDADE
Topo

Bill Gates testa positivo para covid-19: 'sorte de estar vacinado'

TED/Divulgação
Imagem: TED/Divulgação

Letícia Marques

Colaboração para Tilt

11/05/2022 13h23

O fundador da Microsoft, Bill Gates, testou positivo para covid-19. Em um tweet, ele agradeceu a sorte de estar vacinado e diz estar com sintomas leves e seguindo todas as medidas indicadas pelos especialistas.

"Testei positivo para covid. Estou com sintomas leves e estou seguindo os conselhos dos especialistas, isolando-me até estar saudável novamente", escreveu o magnata na rede social.

"Tenho a sorte de estar vacinado com a dose de reforço e ter acesso a testes e ótimo atendimento médico. [...] Continuaremos trabalhando com parceiros e faremos todo o possível para garantir que nenhum de nós tenha que lidar com uma pandemia novamente."

Gates diz que se considera sortudo por poder reunir sua equipe presencialmente na Fundação Gates novamente, após dois anos de pandemia, mesmo ele tendo que participar online para evitar o contato físico.

Mas mesmo elogiando a vacina, Gates tem sido alvo de fake news há anos referente ao assunto. Um rumor que se espalhou nos últimos anos de pandemia foi de que ele queria implantar chips de monitoramento nas pessoas através da injeção da vacina contra covid.

O boato se espalhou após a pandemia ganhar força e um discurso do empresário de 2015 ser resgatado. Em uma palestra, o bilionário diz que o próximo desafio da humanidade não seria uma guerra nuclear, mas um vírus.

Gates foi vítima de discurso de ódio ainda mais intenso após criticar a postura do ex-presidente, Donald Trump, referente à pandemia e incentivar a pesquisa e o uso da vacina.

Contribuição de Bill Gates para o fim da pandemia

Em 2020, o magnata, por meio da sua Fundação Gates, realizou doações equivalentes a R$ 785 milhões para combater o vírus, realizando testes em humanos para uma possível vacina na época.

Um dos testes que envolveram a Fundação Gates, realizado em Gana, foi motivo de polêmica e crítica, após uma pessoa que trabalhava no projeto entrar em conflito com James Phillips, professor e pesquisador da Universidade de Columbia, e espalhar que a entidade apoiou o uso de contraceptivos em moradores da Vila Navrongo, como um experimento populacional, segundo o BuzzFeedNews.

Mas tarde, as acusações se provaram falsas. Porém, o boato iniciado por um colaborador da Fundação Gates segue dando o que falar pelo país e redes sociais até hoje.

A Fundação, criada por Gates em parceria com sua ex-esposa, Melinda French, há décadas investe em vacinas, programas contra a desigualdade social e pesquisas em saúde pública focado nos mais pobres nos Estados Unidos e na África.