Topo

'Alexa, ligue para fulano': fones de ouvido da Amazon vão além de música

Imagem: Amazon

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt, em São Paulo

04/05/2022 04h00

"Alexa, aumente o volume", "Alexa, próxima música". Comandos assim são comuns para quem usa algum alto-falante da Amazon. Mas esse tipo de pedido tem feito parte do meu dia a dia nas últimas três semanas usando um dispositivo muito menor e discreto: os fones de ouvido Echo Buds, lançados pela empresa em fevereiro.

Além de responder aos comandos de voz, os fones possuem cancelamento de ruído ativo e boa qualidade de som. Esse conjunto torna o produto uma opção interessante para quem quer praticidade e nada de fios. Eles custam a partir de R$ 854 (versão com estojo carregador com fio, à vista). Confira a seguir mais detalhes do review de Tilt de hoje.

Design

Apesar de ser novidade por aqui, esta já é a segunda geração do gadget, lançada nos Estados Unidos há mais de um ano. O primeiro modelo, que nunca chegou ao mercado brasileiro, data de 2019.

Imagem: Marcella Duarte

O modelo deste ano ganhou um design minimalista, no estilo "bolinha", como o Galaxy Buds Pro, da Samsung. Mas o acabamento, todo em plástico preto, é bem básico e direto ao ponto, sem as cores e texturas diferentonas do concorrente.

O case é portátil (40% menor que o da primeira geração), com um botão de emparelhamento e uma entrada USB-C para carregamento. Dois LEDs internos e um externo indicam o status da bateria dos fones e do estojo, respectivamente.

Além de reprodutor de música

Sem tirar o celular do bolso, é possível controlar com os Echo Buds a reprodução de músicas só usando comandos de voz. Também dá para ouvir podcasts, notícias e até livros digitais do leitor Kindle, também da Amazon, além de fazer ligações para seus contatos. Exemplo: "Alexa, ligue para Fulano".

Você também consegue fazer coisas como:

  • criar lembretes e listas de compras "conversando" com o fone.
  • checar sua agenda.
  • controlar dispositivos de casa inteligente -- ligar e desligar lâmpadas, abrir fechaduras etc.

Outra funcionalidade interessante é a possibilidade de enviar anúncios de voz ou realizar chamadas de áudio para um alto-falante Echo —seu ou de seus amigos e familiares—, como já é possível fazer utilizando o smartphone.

Imagem: acervo

Conforto

Os Echo Buds são bem confortáveis de se usar, sem incomodar ou doer. Um sistema de ventilação, similar ao dos AirPods Pro, da Apple, ou do Galaxy Buds, ajuda a reduzir a pressão intra-auricular e a sensação de "sugamento" que algumas pessoas sentem.

Para melhor encaixe no canal auditivo, eles vêm com três pares de ponteiras extra, totalizando quatro tamanhos diferentes, identificados por cores. Um guia no app te ajuda a selecionar a melhor para você, fazendo um teste para confirmar se a vedação está adequada: a Alexa toca alguns sons e mede quanto deles vazou para o exterior, usando os próprios microfones. Uma boa vedação significa melhor qualidade de som, principalmente dos graves, e menos chances de o fone cair.

Além disso, estão incluídas seis "asas": molduras com bordas mais largas, que podem ser colocadas para evitar que o fone caia em situações de muito movimento, como exercícios físicos. Pensando neste tipo de atividade, o aparelho também tem certificação IPX4, resistente a respingos de água, suor e chuva leve.

Imagem: acervo

Comprar Echo Buds

A conexão Bluetooth é estável; em nossos testes, foi possível chegar até cerca de 8 metros de distância do celular, sem perder o contato. E funcionam muito bem tanto em iPhones como em Androids.

Cancelamento ativo de ruído

Para isso, além do encaixe físico correto na orelha, os fones mais modernos usam tecnologias de cancelamento ativo de ruído (ou ANC, do inglês Active Noise Control). Os fones da Amazon contam com esse recurso, desenvolvido pela própria empresa.

Dois microfones externos e um microfone interno calculam a pressão sonora no tímpano, para gerar o inverso do sinal e cancelar sons indesejados. Para ativar, deve-se pressionar e segurar qualquer um dos fones ou dizer "Alexa, ativar cancelamento de ruído".

Será eficiente para a maioria das pessoas, mas, para quem gosta de fones "blindados", que não deixam passar nenhum barulho externo, este fone pode não ser a melhor opção.

O cancelamento é mais natural, bloqueando a maior parte dos sons cotidianos, como uma televisão ligada ou pessoas conversando. Contudo, você ainda escuta alguns barulhos mais altos, como buzinas, caminhões passando ou música ambiente muito alta.

Controles físicos

Os comandos podem ser dados por voz, via Alexa, ou diretamente no fone, por toque:

  • Uma vez: reproduzir/pausar
  • Duas vezes: próxima música ou atender/encerrar chamada
  • Três vezes: música anterior
  • Manter pressionado: cancelamento ativo de ruído/modo ambiente OU rejeitar chamada
  • Retirar um ou ambos os fones: pausar a música
  • Recolocar um ou ambos os fones: retomar a música

Os controles são iguais em qualquer um dos lados. O efeito colateral é que isso limita a quantidade de funções por toque — por exemplo, não há um controle de volume fácil.

Pela nossa experiência, assim como no AirPods, a melhor opção para controlar o volume é usar o comando de voz, os botões laterais do smartphone ou mesmo a barra de ajuste do app de streaming (como Amazon Music, Spotify e Apple Music) que estiver usando.

Imagem: acervo

Qualidade de som

Segundo a Amazon, os drivers dinâmicos de 5,7mm são "otimizados para aumentar a fidelidade nos baixos e nos agudos", com um perfil de som "aberto". Eles oferecem uma audição nítida de conteúdos falados, como podcasts, livros digitais, e vídeos com narrações.

No que a maioria das pessoas tem interesse, as músicas, o desempenho é muito bom. A empresa parece ter desenvolvido o padrão do Echo Buds com canções mais modernas em mente. Ouvir Dua Lipa, Machine Gun Kelly, Lil Nas X e outros artistas do pop e do rap internacional são boas demonstrações do potencial do fone.

Ele consegue evitar a estridência dos agudos, e valorizar os sub-graves. Para o meu gosto, que costumo ouvir mais rock, faltou um pouco de profundidade no som —ainda assim, os baixos são mais potentes que os do AirPods Pro.

Como o app oferece um equalizador básico —o que é um recurso interessante, que os fones não costumam ter—, aumentei os graves em cerca de 30% e baixei uns 20% dos agudos. E mantenho o volume em cerca de 60%. Aí, sim, me encantei pelo Echo Buds.

Bateria

Segundo a fabricante, a bateria dos próprios fones garante cinco horas de reprodução de música, com o ANC ligado, ou até seis horas e meia com a tecnologia desativada. Em nossos testes, a autonomia realmente foi em torno da prometida.

O case pode oferecer até mais duas cargas completas para os fones, triplicando o tempo de uso sem necessidade de recarregar, totalizando cerca de 15 horas.

Microfone

Em uma era de home office e reuniões online, microfones também são importantes. Nos testes, sempre fui ouvida em alto e bom som, apesar de certa distorção (comum a todos os fones true wireless).

No aplicativo, é possível ativar a função "sidetone", que permite escutar em tempo real, e com volume ajustável, a sua própria voz capturada pelo microfone — algumas pessoas acham útil.

Localização e privacidade

Os Echo Buds são equipados com serviços de localização. Se perdê-los, basta dizer "Alexa, encontre meus fones" para o app do smartphone ou outro de seus dispositivos equipados com Alexa, como uma caixinha Echo. Ela vai te informar a última localização e, caso eles estiverem por perto e fora do case, emitirão um alerta sonoro agudo para que sejam encontrados.

Para quem não tem um smartwatch, o Echo Buds pode ser usado para contar passos e rastrear corridas, na função "workout profile".

Em relação à privacidade, a Amazon diz em seu comunicado de lançamento que os fones são desenvolvidos com "múltiplas camadas de proteção e controles", incluindo a capacidade de silenciar os microfones com o aplicativo Alexa, e de visualizar e excluir suas gravações de voz.

Preço

Os fones chegaram ao Brasil com o preço um pouco acima dos concorrentes mais diretos, como as linhas Galaxy Buds, da Samsung, Air Dots, da Xiaomi, e FreeBuds, da Huawei. Contudo, nenhum deles tem integração tão direta com a Alexa. Há outros modelos que deixam você acessá-la, mas apenas depois de apertar algum botão antes de pedir algo.

Outra vantagem é que ele é mais barato que outros fones premium, como o Air Pods, da Apple.

No site da Amazon, os Echo Buds estão disponíveis em duas versões na cor preta:

  • com estojo de recarga com fio: R$ 899 em até 12x sem juros; R$ 854,05 com 5% de desconto à vista)
  • com estojo que permite recarga sem fio: R$ 999 em até 12x ou R$ 949,05 à vista; não acompanha carregador wireless).

Um custo-benefício bom pelos recursos oferecidos. Para quem gosta de utilizar comandos de voz e dispositivos de casa inteligente, o Echo Buds é, com certeza, uma das melhores opções.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Alexa, ligue para fulano': fones de ouvido da Amazon vão além de música - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Review