PUBLICIDADE
Topo

Com 4 celulares, Xiaomi inaugura linha Redmi Note 11 no Brasil; veja preços

Redmi Note 11 Pro - Gabriel Daros/Tilt
Redmi Note 11 Pro Imagem: Gabriel Daros/Tilt

Gabriel Daros

De Tilt, São Paulo

06/04/2022 20h30Atualizada em 07/04/2022 10h35

A Xiaomi lançou na noite desta quarta-feira (6) sua nova linha de smartphones Redmi no Brasil, bem como uma série de dispositivos conectados para casas inteligentes.

Os celulares já estavam disponíveis no mercado internacional desde 26 de janeiro. A partir de hoje, quatro deles serão comercializados oficialmente por aqui: Redmi Note 11, Note 11S, Note 11 Pro e Note 11 Pro 5G. Todos são focados no segmento intermediário (aparelhos não tão básicos, nem top de linha). Os valores começam em R$ 1.599,99 (preço promocional).

"Muitos usuários nos procuravam para um segundo smartphone, querendo separar números profissional de pessoal, com medo de roubos", diz Luciano Barbosa, gerente de produto da Xiaomi no Brasil.

Pensando nisso, os telefones da nova linha permitem esconder apps com biometria. Na prática, diferentes digitais poderão ser cadastradas para mostrar diferentes interfaces de aplicativos e, assim, esconder determinados programas do sistema. "Um dos dois maiores focos da Xiaomi em 2022 é de maior segurança, após crescente em roubos visando os apps bancários."

Eles já estão à venda no site oficial da marca e nas sete lojas físicas da marca, em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Salvador.

A apresentação dos aparelhos ocorreu em um evento no Espaço das Américas, em São Paulo. O público, influencers e fãs da marca que se inscreveram no evento através da campanha "Encare o desafio", também pôde tirar suas primeiras impressões do smartphone.

Além dos aparelhos, houve a exibição de produtos do ecossistema de casa inteligente que estão previstos para o Brasil, como air fryer inteligente, robôs aspiradores, projetores, lâmpadas, ar-condicionados e até mesmo patinetes.

Redmi Note 11

O Redmi Note 11, abre-alas da empresa, chega com tela Amoled FHD+ de 6,43" (cerca de 16,3 cm). Tem taxa de atualização de 90 Hz (que envolve a velocidade em que as animações são exibidas. Quanto maior o número, melhor), quatro câmeras (uma delas, de 50 MP de resolução) e câmera frontal de 13 MP.

Debaixo do capô, o smartphone roda o processador Snapdragon 680, de 6 nanômetros e oito núcleos. A promessa é de um telefone que rode bem programas e não trave com facilidade.

A bateria de 5.000 mAh promete carregamento completo em até uma hora com o carregador de fábrica, 33W Pro.

O Redmi Note 11 está disponível nas cores Graphite Gray (cinza), Twilight Blue (azul) e Star Blue (azul claro), na versão com 4 GB ou 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

Na estreia, o preço promocional é de R$ 1.599,99, válido até 8 deste mês ou até o fim do estoque. Depois, deve sair nas lojas oficiais por R$ 2.599,99.

Redmi Note 11S

Redmi Note 11S - Gabriel Daros/Tilt - Gabriel Daros/Tilt
Redmi Note 11S
Imagem: Gabriel Daros/Tilt

Também equipado com a mesma tela Amoled FHD+ de 6,43 polegadas, o Redmi Note 11S guarda outros truques na manga, como o modo Luz Solar, que promete alta legibilidade mesmo sob forte luz do Sol. No processador, em vez do Snapdragon, há um MediaTek Helio G96 Octa-core.

As câmeras também têm recursos melhores. A principal, de 108 MP, possui uma duas funções nativas de ISO (a sensibilidade da foto à luz) o que permite que fotos em ambientes mais escuros apareçam com menos granulação. Além disso, também possui uma combinação de pixels 9 em 1, para fotos mais realistas. Na câmera frontal, o aparelho vem com sensor de 16 MP para selfies.

A bateria e o carregador são os mesmos do aparelho irmão (5.000 mAh e modelo 33 W Pro), mas o telefone promete melhor economia com a tecnologia de resfriamento chamada LiquidCool, na qual várias camadas de grafite e folha de cobre criam uma área de dissipação de calor.

Nas lojas oficiais, sai por R$ 2.999,99, nas cores Pearl White (branco), Twilight Blue (azul) e Graphite Gray (cinza), na versão com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

Redmi Note 11 Pro

Com uma tela Amoled FHD+ maior do que os anteriores, de 6,67 polegadas (16,9 cm) e um design ultrafino (8,12 mm de espessura), o Redmi Note 11 Pro apresenta algumas características mais próximas aos smartphones topo de linha no mercado. Por exemplo, a atualização de tela, de 120 vezes por segundo.

O processador, MediaTek Helio G96 Octa-core, está acoplado a memória RAM (que ajuda no desempenho) virtual expansível através do armazenamento. Na prática, o recurso permite utilizar espaço livre no celular para gerar mais memória, e assim, melhorar a performance do smartphone.

Muitos de seus recursos estão presentes em modos de performance para jogos ou fotografia, por exemplo. O Note 11 Pro vem com o mesmo conjunto de quatro câmeras, de 108 MP, porém com recursos específicos, como o "Modo Pro", que promete detalhes mesmo nas imagens em zoom.

A bateria e as tecnologias são as mesmas do anterior — 5.000 mAh. O diferencial é um carregador de 67 W, que promete recarga de 50% em apenas 15 minutos.

O consumidor poderá escolher entre as cores Pearl White (branco), Graphite Gray (cinza) e Star Blue (azul claro). Na versão com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, custará R$ 3.399,99 nas lojas oficiais.

Redmi Note 11 Pro 5G

Redmi Note 11 Pro 5G - Gabriel Daros/Tilt - Gabriel Daros/Tilt
Redmi Note 11 Pro 5G
Imagem: Gabriel Daros/Tilt

Ostenta a maioria dos recursos do Note 11 Pro, como a bateria de 5.000 mAh, a tela Amoled FHD+ de 6,67 polegadas com 120 Hz e o conjunto de quatro câmeras com até 108 MP. Mas sua principal diferença está no processador: um Snapdragon 695 5G de oito núcleos, com conectividade ao novo padrão de rede.

O topo de linha da nova série Redmi estará disponível por R$ 3.999,99 nas lojas oficiais e pode ser encontrado nas cores Pearl White (branco), Graphite Gray (cinza) e Twilight Blue (azul), na versão com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

Para um celular tão relativamente fino, ele pesa bastante. O toque realmente é leve, mas deixa muitas manchas de dedo com facilidade. A interface está redondinha, abriram mão da publicidade — mas basicamente é um Note 11 Pro com processador Snapdragon e 5G.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo.