PUBLICIDADE
Topo

Moto Edge 20 x Moto G100: modelo top supera economia de bom intermediário?

Motorola Edge 20 (esq.) x Moto G100 (dir.) - Tilt
Motorola Edge 20 (esq.) x Moto G100 (dir.) Imagem: Tilt

Lucas Agrela

Colaboração para Tilt, em São Paulo

01/03/2022 10h00

Se você está procurando por um novo smartphone da Motorola, mas não abre mão da qualidade e de uma boa relação entre custo e benefício, provavelmente vai se deparar com o dilema: Moto G100 ou Moto Edge 20, qual deles é o melhor?

A dúvida é legítima porque o Moto G100 é um dos melhores celulares da categoria intermediária de produtos da Motorola, enquanto o Moto Edge 20 é o aparelho de entrada no segmento topo de linha. Ou seja, são smartphones similares, mas com pontos fortes e fracos ligeiramente diferentes.

O Moto Edge 20 foi lançado no Brasil em agosto de 2021, enquanto o Moto G100 é mais antigo, de março de 2021. Ambos permanecem no mercado e são vendidos por preços quase iguais — R$ 2.700 e R$ 2.600, respectivamente.

Comparamos as fichas técnicas dos dois aparelhos para ajudar você a escolher o melhor. Confira a seguir.

  • Moto G100: 168,4 mm x 74 mm x 9,7 mm (A x L x E); e 207 gramas (peso)
  • Moto Edge 20: 163,4 mm x 76,1 mm x 6,99 (A x L x E); e 163 gramas (peso)

Os tamanhos dos dois smartphones são parecidos, mas a diferença de peso chega a 27%, sendo o Moto G100 o mais pesado nessa competição.

O que muda mais no quesito design é a espessura do Moto G100, que é maior devido à sua bateria de maior capacidade.

Além disso, o visual das câmeras traseiras é bem diferente. O Moto G100 tem uma abordagem à la iPhone 11 Pro Max, enquanto o Moto Edge 20 optou por um visual mais moderno, com as câmeras alinhadas na vertical.

A traseira dos aparelhos também é diferente. O Moto G100 tem uma leve curvatura para oferecer ergonomia ao segurá-lo, enquanto o Moto Edge 20 é plano, assim como o iPhone 13.

Veredito: Empate. A escolha aqui irá mais pelo gosto individual.

  • Moto G100: 6,7 polegadas, IPS LCD, resolução Full HD+ (1.080 x 2.520 pixels), HDR10+ e taxa de atualização de 90 Hz.
  • Moto Edge 20: 6,7 polegadas, OLED, resolução Full HD+ (1.080 x 2.400 pixels), HDR10+ e taxa de atualização de 144 Hz

Analisando na frieza dos números, as telas dos dois aparelhos são parecidas, mas com uma diferença importante: a tecnologia usada no display de cada celular é diferente.

A tela do Moto G100 tem uma tecnologia mais antiga de iluminação traseira com LED, enquanto o Moto Edge 20 traz uma tela com tecnologia OLED, muito comum, por exemplo, em celulares da Samsung.

A principal diferença se dá na reprodução de nuances de cores entre tons pretos e cinzas. Isso acontece devido à iluminação mais isolada por pixels em telas OLED, enquanto a iluminação de telas LCD se dá por zonas. Ou seja, alguns tons de cinza podem sofrer interferência luminosa dos pixels anexos.

Outro ponto importante é a taxa de atualização de imagem, um divisor de águas entre os smartphones mais sofisticados de 2021.

Como o projeto do Moto G100 é mais antigo, sua tela tem taxa de atualização mais limitada, chegando a 90 Hz. Já o Moto Edge 20 compete em pé de igualdade nesse quesito tela com os melhores smartphones do mercado na atualidade.

Mas muda muito na prática? Sim.

As imagens e transições de aplicativos se tornam mais suaves em telas com taxa de atualização de 140 Hz ou mais. Essa diferença pode ser especialmente sentida em jogos ou na reprodução de filmes e vídeos da internet.

Isso, é claro, se você for uma pessoa exigente com imagens. Afinal, a maioria dos smartphones de apenas dois anos atrás tinham taxa de atualização de imagem de 60 Hz e isso sequer era um problema.

Veredito: Moto Edge 20.

  • Moto G100: 5.000 mAh
  • Moto Edge 20: 4.000 mAh

Bater o olho rapidamente nas especificações dos dois produtos pode levar a algumas conclusões precipitadas no quesito bateria. À primeira vista, ter maior capacidade bateria é melhor — e isso está correto em muitos casos. Mas é preciso ir além dessa análise superficial.

O Moto G100 é um produto com tela LCD, que tende a usar mais energia do que em telas OLED, como a do Moto Edge 20. Entretanto, a taxa de atualização de imagem mais veloz do Edge 20 pode ter um impacto negativo na sua autonomia de bateria. Por isso, nesse ponto, o empate é claro.

Vale lembrar que o Moto G100 aguentou mais de 12 horas longe da tomada no teste padrão de bateria de Tilt.

Se você ainda não está convencido do empate, vamos falar sobre carregadores.

O Moto G100 é acompanhado por um carregador Turbo Power de 20 W, enquanto o Moto Edge 20 tem um carregador de 30 W. Com maior velocidade de carregamento e menor capacidade total de carga, o Moto Edge 20 oferece ao usuário mais fôlego com menor tempo de carregamento na tomada.

A decisão, então, vai ficar por conta da sua preferência de tecnologia de tela.

Veredito: Empate.

  • Moto G100: câmera tripla traseira (principal de 64 MP, ultra-angular de 16 MP e sensor de profundidade de 2 MP) e frontal dupla (grande angular de 16 MP e ultra-angular de 8 MP);
  • Moto Edge 20: câmera tripla traseira (principal de 108 MP, ultra-angular e macro de 16 MP e teleobjetiva de 8 MP) e frontal de 32 MP

Principal

No quesito fotografia, os smartphones estão muito bem servidos de especificações técnicas. O Moto G100 tem uma câmera traseira tripla e um sensor de tempo de voo ("time of flight") para oferecer maior precisão no foco das fotos.

Já o Moto Edge 20 tem maior capacidade de captação de resolução de imagem na câmera principal, 108 MP, e se destaca por contar com uma câmera para fazer retratos, com o auxílio de recursos de software para desfocar o fundo das cenas.

Nos testes de Tilt, o Moto G100 apresentou bons resultados apenas sob condições de iluminação boas (como em luz do sol) e usando a câmera de 64 MP.

Sentimos falta de uma lente teleobjetiva e não vimos grande diferença entre fotos feitas com celulares que têm sensor de profundidade e aqueles que criam esse efeito de desfoque com o uso de software.

O Moto Edge 20 não só tem uma câmera principal com maior capacidade de captação de imagens, como ainda troca o sensor de profundidade pela lente teleobjetiva.

Uma ressalva é a capacidade de filmagem. O Moto G100 capta vídeos em até 6K (30 fps), enquanto o Edge 20 filma em 4K (30 fps). Na prática, a resolução 4K é o suficiente para a maior parte das pessoas.

Veredito: Moto Edge 20.

Frontal

O Moto G100 tem duas câmeras frontais, o que permite ao usuário maior versatilidade de uso no dia a dia. Por uma delas ser ultra-angular, fica fácil enquadrar várias pessoas na mesma foto.

Um ponto de preocupação é a suavização excessiva que o smartphone aplica automaticamente nas fotos, deixando os rostos levemente borrados.

O Moto Edge 20 tem uma câmera frontal única, mas com maior resolução: 32 MP. Nesse caso, a versatilidade do Moto G100 faz a diferença na comparação.

Veredito: Moto G100.

  • Moto G100: Qualcomm Snapdragon 870 5G (3,2 GHz, octa-core), 12 GB de memória RAM e até 256 GB de armazenamento
  • Moto Edge 20: Qualcomm Snapdragon 778G 5G (2,4 GHz octa-core), 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento

O Moto G100 chegou ao mercado como o rei dos Moto Gs e, por isso, foi o primeiro da linha a ganhar um processador da linha 800 da Qualcomm. Essa família de processadores é usada tipicamente apenas em smartphones Android topo de linha, como o Galaxy S22.

Já o Edge 20 tem um processador da linha 700, que traz menor poder de processamento, mas um consumo de energia mais balanceado.

No aplicativo de benchmark Geekbench, que simula rotinas de uso do smartphone, o Moto G100 atingiu 961 pontos no teste de um só núcleo e 2.796 pontos no teste que exige múltiplos núcleos do processador ao mesmo tempo.

Já o Moto Edge 20 conseguiu 625 pontos e 2.550 pontos, respectivamente.

Ou seja, o teste confirma o que as especificações técnicas já avisavam: o Moto G100 tem mais poder de fogo para lidar com aplicativos e jogos.

Um dos principais pontos que diferencia os dois produtos é a capacidade da memória RAM, que é de 12 GB no Moto G100. Certamente, esse componente, assim como o processador, foi determinante para dar um melhor desempenho ao Moto G100.

Veredito: Moto G100.

  • Moto G100: a partir de R$ 2.600 à vista (128 GB)
  • Moto Edge 20: a partir de R$ 2.700 à vista (128 GB)

Os preços dos dois aparelhos estão muito próximos, o que agrava o dilema na hora de escolher entre eles. Por isso, é preciso ter uma abordagem bastante racional para saber qual será o melhor smartphone para você.

O Moto G100 é um produto focado em alto desempenho para execução de diferentes atividades, sendo possível até mesmo plugá-lo a um monitor e emular a experiência de um computador, se você comprar o cabo HDMI compatível com ele.

Quem gosta de jogar no celular também terá uma experiência de uso melhor com o Moto G100.

No entanto, pensando no conjunto da obra, o Moto Edge 20 oferece uma combinação de pontos fracos e fortes mais equilibrada para a maioria dos usuários de celulares. Ele conta com boa tela, boa câmera principal e oferece uma autonomia de bateria equivalente à do concorrente da linha G.

Ou seja, a não ser que você seja um usuário que consome muito os recursos multimídia do celular, o Edge 20 deve ser a melhor opção de compra.

Veredito: depende muito do que você busca em um novo celular.