PUBLICIDADE
Topo

Para impedir roubo de contas, WhatsApp testa novo recurso de segurança

Roubo de celular pode se transtornar em um transtorno ainda maior - Getty Images/iStockphoto
Roubo de celular pode se transtornar em um transtorno ainda maior Imagem: Getty Images/iStockphoto

Cláudio Gabriel

Colaboração para Tilt, do Rio de Janeiro

27/01/2022 16h57

O aplicativo de mensagens WhatsApp trabalha em formas de melhorar o processo de verificação em duas etapas (a que utiliza a chave PIN de seis dígitos do programa para acesso às conversas), autenticação adicional para proteger contas de internautas.

O recurso, ainda em teste, deve permitir habilitar (ou desabilitar) a verificação WhatsApp para navegador de internet e no PC através do celular, segundo informações do site WA BetaInfo, conhecido por antecipar informações de testes e acertar rumores.

A intenção do aplicativo parece ser a de facilitar a retomada do uso do chat no computador, caso a pessoa se esqueça do PIN necessário para entrar na conta.

De acordo com as informações do site, essa verificação deve aparecer em breve no acesso do WhatsApp Web ou no aplicativo baixado nos computadores. Atualmente, a ativação do método de segurança está disponível apenas no celular.

Prévia do WhatsApp mostra opção de desativar duas etapas junto a PIN e email  - Reprodução/WABetaInfo - Reprodução/WABetaInfo
Prévia do WhatsApp mostra opção de desativar duas etapas junto a PIN e email
Imagem: Reprodução/WABetaInfo

Por que a autenticação em duas etapas é necessária

A confirmação em duas etapas é um recurso disponibilizado para trazer uma camada a mais de segurança no acesso. Ela serve, especialmente, para evitar que nenhuma pessoa, além do dono, possa ter acesso a conta. Se trata de um recurso opcional.

Entretanto, a recomendação da própria empresa é que as pessoas a ativem. Na prática ela é uma proteção adicional aos golpes de SIM-swap — fraudes realizadas pelo "telemarketing do crime" que, por ataques às operadoras ou roubos de credenciais, conseguem acesso a uma série de informações sensíveis das vítimas, incluindo o WhatsApp. Caso o número tenha sido clonado, não poderá ter acesso fácil no navegador.

Mesmo em desenvolvimento, ainda não há nenhuma divulgação de algum usuário que tenha essa novidade no app. O WhatsApp não comentou oficialmente a novidade, nem prazos para lançamento.

Para usar o WhatsApp no navegador padrão ou através do aplicativo hoje em dia, é apenas necessário ler o QR code, permitindo o acesso nos mais diversos dispositivos diferentes.

Como ativar a verificação atualmente?

Para colocar essa confirmação no celular é preciso, primeiramente, acessar a tela de configurações do aplicativo de mensagem. Em seguida, clicando em conta, haverá a opção de definir a verificação em duas etapas.

Após escolher ativar, será pedida uma senha de seis dígitos, ou seja, o PIN. Depois disso, já funcionará normalmente.