PUBLICIDADE
Topo

Funcionários do SBT têm dados vazados em ataque hacker em empresa de RH

Reprodução/SBT
Imagem: Reprodução/SBT

Marcos Bonfim*

Colaboração para Tilt, em São Paulo

24/11/2021 16h54

A emissora de televisão SBT foi vítima de um ataque hacker indireto, e os dados de colaboradores e dos seus dependentes acabaram vazando. O incidente ocorreu na empresa que presta serviços como administradora de benefícios de funcionários à emissora.

Entre as informações expostas, estão nome, CPF, data de nascimento e endereço de pessoas ligadas à TV. Em nota à Tilt, o SBT informou que "foram tomadas, a tempo e à hora, todas as providências determinadas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)."

A emissora não detalhou quantas pessoas foram afetadas pelo problema e não informou o nome da empresa usada pelo setor de recursos humanos.

O que ocorreu

Em comunicado enviado para a casa de colaboradores do SBT, divulgado pelo site TV Pop, que teve acesso a uma cópia, a empresa de Silvio Santos chegou a dizer que o ataque cibernético ocorreu em setembro: "fomos informados pelo nosso prestador de serviço sobre um incidente de segurança ocorrido em seus domínios, que envolveu dados pessoais de alguns dos nossos colaboradores".

No texto, o SBT também afirmou ter tomado "as medidas legais e operacionais em relação ao incidente para a proteção dos dados dos titulares envolvidos". E reforçou que está melhorando a estrutura de governança e segurança da informação para oferecer maior proteção à gestão dos dados pessoais dos funcionários.

O comunicado traz também um pedido para que os funcionários acompanhem com frequência o uso dos seus dados pessoais em aplicativos, sistemas e redes sociais, como uma forma de evitar eventuais utilizações por terceiros.

A emissora disponibilizou canais, como um telefone 0800 e um endereço de email, para que os colaboradores obtenham informações adicionais ou tirem dúvidas.

O SBT não detalhou a Tilt quais procedimentos a empresa está fazendo para evitar que novos vazamentos assim ocorram.

Dicas de segurança

Independentemente se ser ou não um funcionário da emissora que teve o seu dado vazado, nunca é demais lembrar medidas de segurança que todos nós que usamos a internet devemos ter.

  • Toque suas senhas de emails, aplicativos e programas que utiliza com frequência.
  • Evite usar combinações fáceis de serem descobertas: como data de aniversário de familiares e nomes de parentes. Priorize usar quando for possível misturas entre letras maiúsculas, minúsculas, caracteres e números.
  • Não se esqueça de criar senhas seguras também para cartões de débito e crédito.
  • Não repita a mesma senha para mais de um serviço online.
  • Vai fazer uma transação financeira em um site? Verifique se ele é seguro e se você está realmente acessando a plataforma oficial (o ícone de cadeado que aparece na barra de endereço do navegador é um bom indicador de segurança);
  • Sempre que possível, ative o segundo fator de identificação (aquele mecanismo que para fazer login é necessário receber um código adicional no email, via SMS ou app para liberar acesso a plataforma);
  • Acompanhe rotineiramente extratos bancários e do cartão de crédito. Notou algo suspeito, entre em contato com o seu banco;
  • Nunca passe senhas e códigos recebidos por email ou telefone;
  • Fique atento aos emails recebidos. Mensagens oficiais de empresas (principalmente as grandes) normalmente usam o nome da marca, e não informações genéricas ou domínio de emails gratuitos, como Hotmail e Gmail, por exemplo.
  • Recebeu uma mensagem no WhatsApp de alguém pedindo dinheiro? Desconfie! Ligue para a pessoa que supostamente enviou o pedido e confirme se a história é verdadeira.