PUBLICIDADE
Topo

iPhone 13 no Brasil: bateria do mais caro impressiona, mas vale mesmo?

iPhone 13 Pro é um dos quatro lançamentos da Apple em 2021 - Divulgação/Apple
iPhone 13 Pro é um dos quatro lançamentos da Apple em 2021 Imagem: Divulgação/Apple

Bruna Souza Cruz

De Tilt*, em São Paulo

22/10/2021 04h00Atualizada em 27/10/2021 18h04

Depois de quase um mês de lançamento, a Apple traz oficialmente ao Brasil, nesta sexta-feira, a sua nova linha de celulares: iPhone 13 mini, iPhone 13, iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max. Os valores na página oficial da empresa ficam entre R$ 6.599 e R$ 15.499.

Os quatro aparelhos possuem os mesmos tamanhos de telas da geração de 2020, mas o entalhe, que esconde os sensores de reconhecimento facial (Face ID), está 20% menor em todos eles. Os celulares possuem compatibilidade com o 5G.

A versão mini é a menorzinha e a mais barata entre os lançamentos deste ano. Já o 13 Pro Max é o modelo mais avançado, que merece destaque por seu novo sistema de câmeras e melhor bateria de todos eles. Tilt já está com os novos iPhones em mãos e conta a seguir as primeiras impressões sobre eles.

Resumo do que em toda a linha 13:

  • Tela mais resistente em comparação com a linha iPhone 12 e proteção contra água.
  • Modo cinematográfico, que permite gravação de vídeos com foco automático dinâmico em pessoas ou objetos + efeito de fundo desfocado na cena.
  • Os aparelhos são vendidos com espaço de armazenamento partir de 128 GB (a linha 13 Pro conta ainda uma opção de 1 TB).
  • Processador A15 Bionic.
iPhone 13 mini, iPhone 13, iPhone 13 Pro Max (da esq. para dir.) - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 mini, iPhone 13, iPhone 13 Pro Max (da esq. para dir.)
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

iPhone 13 Pro e 13 Pro Max

O iPhone 13 Pro, com tela de 6,1 polegadas (15,4 polegadas na diagonal, de uma ponta à outra) e o Pro Max, com 6,7 polegadas (17 centímetros) merecem destaque por duas novidades: uma tela com taxa de atualização dinâmica e câmeras ainda mais avançadas.

Começando pelo primeiro item, a tela tem capacidade para se ajustar — ir de 10 Hz até 120 Hz (quanto maior o número, mais fluída é a transição de imagens no display) para tornar a visualização mais suave em animações muito rápidas, como a rolagem de um feed e gráficos de jogos, por exemplo.

Além disso, a tela está mais brilhante em comparação com a linha 12 Pro.

iPhone 13 Pro Max (esq.) e iPhone 12 Pro (dir.): diferença de entalhes - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 Pro Max (esq.) e iPhone 12 Pro (dir.): diferença de entalhes
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

O conjunto de câmeras traseiras é igual nos dois celulares 13 Pro. Ele é formado por uma lente grande-angular, ultra-wide (para capturar mais conteúdo) e telefoto (para zoom óptico de 3x). Todas possuem suporte ao modo noturno (incluindo a de selfie), que conta com ajuda de inteligência artificial para melhorar fotos tiradas em ambientes escuros.

E agora a lente ultra-wide também pode ser usada como uma lente macro, que captura mais detalhes de objetos bem próximos sem perder o foco. Essa configuração foi a que mais me chamou a atenção. Ela reconhece detalhes a uma distância mínima de foco de 2 cm.

iPhone 13 Pro Max (esq.) e iPhone 12 Pro (dir.) - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 Pro Max (esq.) e iPhone 12 Pro (dir.): diferenças de câmeras
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

A Apple todos os anos melhora seu conjunto de sensores e softwares de processamento de imagens. E, ainda que muitas das novidades cheguem após a concorrência, a impressão que dá é que, quando ela decide fazer, ela faz bem feito na maioria dos casos (e nem tinha como ser diferente dado o preço do aparelho).

Pude tirar fotos de objetos e plantas com a lente super perto do iPhone 13 Pro Max e o resultado ficou incrível. Confira alguns exemplos (e umas imagens extras da câmera principal)

Fotos tiradas com o iPhone 13 Pro Max

Ainda sobre as câmeras dos lançamentos, a empresa adicionou estilos de captura de imagens. São cinco no total (contando com o efeito padrão) e eles oferecem parâmetros diferentes tom e a calidez — calor da foto— para o momento antes do clique.

Uma vez configurado as fotos passam a ser registradas com esse formato definido. Se quiser alterar, precisa mexer nas configurações de câmera.

Em termos de bateria, a Apple fez melhorias nos quatro aparelhos da linha. Nos testes iniciais do 13 Pro Max os resultados impressionaram. Em dias de uso mais comum (trabalho, navegação de internet, redes sociais, entre outros apps) a bateria dele chegou a durar quase dois dias completos.

O processador A15 Bionic na linha 13 Pro também é um pouco diferente: a placa de vídeo (GPU) é de cinco núcleos e, segundo o Apple, 50% mais potente que os rivais. A placa de vídeo serve para processar os gráficos mais exigentes de apps de edição e jogos pesados.

O aparelho é vendido nas cores: preto, dourado, prata e azul-Sierra. O acabamento na parte de trás é fosco com laterais mais brilhantes. E os sensores de câmera estão mesmo maiores do que na linha iPhone 12 Pro.

Ficha técnica: iPhone 13 Pro

  • Tela: 6,1 polegadas; Oled; 2532 x 1170 pixels; 120 Hz;
  • Processador: A15 Bionic;
  • Memória: 6 GB de RAM;
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB, 512 GB ou 1 TB;
  • Câmeras: 12 MP (teleobjetiva, grande-angular e ultra-angular), com zoom óptico de 3x; e 12 MP (frontal);
  • Bateria: 3.095 mAh.
Preços:
  • 128 GB: R$ 9.499 (R$ 8.549,10 à vista)
  • 256 GB: R$ 10.499 (R$ 9.449,10 à vista)
  • 512 GB: R$ 12.499 (R$ 11.249,10 à vista)
  • 1 TB: R$ 14.499 (R$ 13.049,10 à vista)

Ficha técnica: iPhone 13 Pro Max

  • Tela: 6,7 polegadas; Oled; 2778 x 1284 pixels; 120 Hz;
  • Processador: A15 Bionic;
  • Memória: 6 GB de RAM;
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB, 512 GB ou 1 TB;
  • Câmeras: 12 MP (teleobjetiva, grande-angular e ultra-angular), com zoom óptico de 3x; e 12 MP (frontal);
  • Bateria: 4.352 mAh.

Preços:

  • 128 GB: R$ 10.499 (R$ 9.449,10 à vista)
  • 256 GB: R$ 11.499 (R$ 10.349,10 à vista)
  • 512 GB: R$ 13.499 (R$ 12.149,10 à vista)
  • 1 TB: R$ 15.499 (R$ 13.949,10 à vista)

iPhone 13 e iPhone 13 mini

A linha de iPhone compacto com tela infinita foi inaugurada com o iPhone 12 mini, de 2020. Definitivamente, é um aparelho que vai agradar quem sente saudades de conseguir guardar o celular no bolso da calça.

A grande diferença entre o 13 e o 13 mini é o tamanho. O primeiro possui tela de 6,1 polegadas (15,4 centímetros). O segundo tem 5,4 polegadas (13,7 centímetros).

iPhone 13 Mini - tela é de 5,4 polegadas - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 Mini - tela é de 5,4 polegadas
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

As duas versões são vendidas em cinco cores: rosa, azul, branco, preto e vermelho. Além disso, existem três opções de memória: 128 GB, 256 GB e 512 GB.

Os modelos que Tilt teve acesso são azul (iPhone 13 mini) e rosa (iPhone 13). O menor deles é lindo. Essa linha tem um acabamento mais brilhante que dá uma pegada mais descontraída para o celular.

iPhone 13 mini - azul - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 mini - azul
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

Já o rosa eu senti que não parece tão rosa quanto as imagens de divulgação exibidas nos sites de compra e na própria apresentação da Apple. É bem clarinho, um tom super discreto (será que um dia existirá um iPhone pink?).

iPhone 13 rosa - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
iPhone 13 rosa
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

Em termos de design, poucas coisa mudou em relação aos iPhones 12. Mas na parte de traz o posicionamento da câmera dupla foi alterado. Agora elas ficam na diagonal por usarem sensores maiores, que captam mais luz.

Continuam sendo duas: uma grande-angular e uma ultra-wide, que permite maior ângulo de visão nas fotos. Agora elas vêm com estabilização óptica de imagem por deslocamento de sensor, o que significa que as imagens dificilmente saem tremidas, mesmo que você se mexa enquanto segura o celular. Testei rapidamente essa configuração nos dois celulares da linha 13 e curti o resultado.

A bateria do iPhone 13 dura cerca de 2 horas mais do que o iPhone 12. Já o iPhone 13 mini dura 1 hora e mais a mais do que o 12 Mini. Ainda não foi possível testar a fundo as baterias dos dois, mas fique ligado em Tilt para descobrir em breve como foram os nossos testes.

Ficha técnica: iPhone 13 mini

  • Tela: 5,4 polegadas; Oled; 2340 x 1080 pixels; 60 Hz;
  • Processador: A15 Bionic;
  • Memória: 4 GB de RAM;
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB ou 512 GB;
  • Câmeras: 12 MP (grande-angular e ultra-angular) e 12 MP (frontal);
  • Bateria: 2.438 mAh.

Preços:

  • 128 GB: R$ 6.599 (R$ 5.939,10 à vista)
  • 256 GB: R$ 7.599 (R$ 6.839,10 à vista)
  • 512 GB: R$ 9.599 (R$ 8.639,10 à vista)

Ficha técnica: iPhone 13

  • Tela: 5,4 polegadas; Oled; 2532 x 1170 pixels; 60 Hz;
  • Processador: A15 Bionic;
  • Memória: 4 GB de RAM;
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB ou 512 GB;
  • Câmeras: 12 MP (grande-angular e ultra-angular) e 12 MP (frontal);
  • Bateria: 3.240 mAh.

Preços:

  • 128 GB: R$ 7.599 (R$ 6.839,10 à vista)
  • 256 GB: R$ 8.599 (R$ 7.739,10 à vista)
  • 512 GB: R$ 10.599 (R$ 9.539,10 à vista)

Vale o investimento?

Analisando as especificações técnicas (considerando que testes mais aprofundados precisam ser feitos com os lançamentos), a Apple apresenta um conjunto de telefones que chamam a atenção, de fato. Principalmente, pela melhora de bateria e câmeras. Aqui não falo nem em desempenho porque a geração de 2020 ainda é muito avançada. A de 2021 é ainda mais.

Contudo, se você tem um iPhone 12 (seja ele qual for o modelo), não acho que valha a pena correr para trocar a não ser que você precise de baterias melhores.

Agora, se você é fã da Apple, tem dinheiro para investir e possui versões mais antigas, como o iPhone 7, 8, X?, com certeza você vai notar um grande salto de tecnologia ao usar um telefone da linha 13. Vamos ver se essas percepções iniciais vão se manter após os testes.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

*Com matéria de Lucas Carvalho