PUBLICIDADE
Topo

Lua ou Marte: diretor russo que gravou filme na ISS quer voltar ao espaço

Atriz Yulia Peresild (esquerda), cosmonauta Anton Shkaplerov (meio) e diretor Klim Shipenko (direita) - Roscosmos/Twitter
Atriz Yulia Peresild (esquerda), cosmonauta Anton Shkaplerov (meio) e diretor Klim Shipenko (direita) Imagem: Roscosmos/Twitter

Bruno Torquato

Colaboração para Tilt, em Betim (MG)

20/10/2021 14h37

O diretor Klim Shipenko, disse para a Reuters que está pronto para gravar na Lua ou em Marte. A declaração foi feita após filmar por 12 dias dentro da ISS (Estação Espacial Internacional). A experiência teria transformado suas ideias do que pode ser feito no cinema.

Shipenko e a atriz Yulia Peresild voltaram à Terra no último domingo (17) com mais de 30 horas de material para o filme "The Challenge", anunciado como o primeiro gravado no espaço, que ganhou aclamação da imprensa russa como uma conquista mundial.

Em entrevista coletiva, Klim Shipenko foi efusivo. "Estamos prontos. Acreditamos que o cinema espacial pode ser filmado no espaço. Se o tema é a Lua, vamos para a Lua, se é sobre Marte, vamos para Marte". Ele também questionou o porquê as gravações todas devem ser feitas em estúdios e não in loco.

De acordo com a Reuters, a cobertura da mídia estatal russa sobre a viagem de Shipenko ao espaço foi feita de forma empolgante. Isso tudo dentro de um contexto em que os gigantes Elon Musk e Jeff Bezos foram manchetes ao redor do mundo com suas viagens espaciais e enquanto o programa espacial russo sofria atrasos, acidentes e escândalos de corrupção.

Gravação na Estação Espacial

Shipenko também falou sobre a rotina de gravação nos 12 dias em que esteve a bordo da Estação Espacial Internacional. Ele contou que a própria tripulação se juntou e contribuiu para o que ele classificou como "diálogos orgânicos". Outra tarefa da tripulação foi segurar os pés da equipe de gravação para que parassem de esbarrar nas coisas.

As filmagens foram classificadas pelo diretor como essenciais para que ele descobrisse novas ideias de criar no cinema. "Algumas cenas que eu imaginei de uma forma na Terra se encaixaram de maneira completamente diferente. As pessoas podem estar de frente para a outra [no espaço], mas uma delas estará de cabeça para cima e a outra horizontalmente. A câmera pode estar em um plano diferente", explicou Shipenko.

Essa questão o fez concluir que tudo foi uma descoberta cinematográfica ao perceber as cenas em três ou quatro planos.

As cenas gravadas no espaço devem durar cerca de 25 a 35 minutos na edição final do filme. A data de lançamento e os custos do longa-metragem não foram divulgados.