PUBLICIDADE
Topo

Game, trampo ou estudo? Três dicas de quem manja para usar o notebook ideal

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Priscila Gorzoni

Colaboração para Tilt, em São Paulo

19/10/2021 04h00Atualizada em 21/10/2021 18h58

Você usa o seu notebook para o quê? Estudar, trabalhar, se divertir assistindo a filmes, séries, documentários, jogar... O segredo do sucesso na escolha de um novo dispositivo é analisar profundamente como ele atenderá as suas necessidades no dia a dia. Assim, você não joga dinheiro fora.

E como escolher o modelo ideal para você? Faça uma lista dos seus objetivos com o equipamento.

O notebook será usado só para atividades básicas, como navegar na internet, usar programas do pacote Office (Word, Excel, entre outros), assistir a vídeos, fazer chamadas de vídeo? Ou, além de tudo isso, ainda precisa de um aparelho robusto que aguente jogos sem travar e/ou softwares de edição de imagens (que costuma exigir bastante)?

Equipamentos ultrafinos são vantajosos também para quem precisa se descolar com o notebook com frequência. Pontos assim precisam ser levados em consideração.

Para crianças, adolescentes e universitários, o notebook provavelmente será mais usado para as atividades escolares/acadêmicas. Sendo assim, os modelos chromebooks podem ter melhor custo-benefício, afirma André Teixeira, gerente de produtos sênior da empresa Acer do Brasil.

Essa linha de dispositivo roda o sistema operacional do Google, o Chrome OS, que é mais leve que os sistemas operacionais disponíveis no mercado, como o Windows.

Já profissionais que trabalham com edição de textos, imagens e vídeos, por exemplo, precisarão usar programas mais complexos. Logo, o notebook precisa ter um bom processador e configurações mais avançadas de memória RAM (que ajuda no desempenho).

Confira abaixo três conselhos de quem manja para você seguir antes de investir em um produto novo.

1. Para estudar

Uma das primeiras coisas que você deve olhar são os processadores dos modelos de sua pesquisa. "Eles devem ser os mais atuais, já que terão maior vida útil, além de garantir o funcionamento mais fluído do seu notebook", diz Teixeira.

Assim, você poderá ter um aparelho que irá durar alguns anos sem a necessidade de trocar.

É importante apostar em configurações com, no mínimo, 4GB de memória RAM para rodar tarefas básicas, segundo o executivo.

Analisar o espaço de armazenamento também é importante. Existem muitos serviços em nuvem hoje em dia. Mas, se você precisa/gosta de manter muitos arquivos salvos em seu notebook, quanto mais memória, melhor.

Os chromebooks, por exemplo, costumam ser vendidos com 32 GB de armazenamento, o que pode ser insuficiente para alguns. Já notebooks mais robustos podem ter 1 TB.

Quando for comprar, preste atenção também nos slots disponíveis para upgrade nas configurações. Ou seja, se o equipamento possui encaixes "livres" internos para posteriormente você poder melhorar seu equipamento — como colocar placas de vídeo e de som mais potentes. Se encontrar um produto assim e que o preço seja acessível, vale investir, pois você poderá aumentar a vida útil do notebook no futuro.

Outro ponto importante é a bateria. E isso para todos os itens destacados nesse texto. Existem modelos no mercado que prometem durar 12h longe da tomada, o bom tempo para quem usa o notebook para estudar em diferentes ambientes.

2. Para o trabalho

Se você for usar o seu notebook mais para as rotinas do trabalho, dê preferência aos modelos com processadores a partir do Intel Core i5/AMD Ryzen 5.

"Eles garantem configuração mais robusta e são considerados ótimos modelos intermediários, capazes de rodar ferramentas sem muita interferência, aguentar várias abas de navegador abertas e também podem evitar que o notebook trave durante apresentações importantes", afirma Teixeira.

No caso dos modelos da Apple, o chip M1, lançado no ano passado, e os novos M1 Pro e M1 Max, apresentados ontem (18), são recomendados para quem trabalha com edição de vídeos e fotos, programação, design de games, entre outras atividades que exigem muito do equipamento.

3. Para games

Se o seu negócio é games, dê preferência aos modelos com processadores, no mínimo, na categoria do Intel Core i5/AMD Ryzen 5, para os jogos intermediários, e Intel Core i7/AMD Ryzen 7, para os mais pesados.

"Para uma ótima performance, é importante apostar em um notebook com placa de vídeo dedicada. Verifique a performance da placa de vídeo de acordo com os games e atividades gráficas que deseja realizar, desde os jogos mais leves até os que exigem os melhores hardwares gráficos", diz Teixeira.

Em relação à memória RAM, o notebook para games deve ter entre 8GB e 16GB. Eles geralmente dão conta do recado.

E o tamanho das telas?

O tamanho de tela deve ser levado em conta em qualquer uma das atividades de uso de um notebook. Algumas atividades de trabalho vão exigir displays maiores, como entre 14 e 16 polegadas.

Para estudos, não é necessário aparelhos com o visor enorme. Telas entre 10 e 12 polegadas têm boas chances de agradar.