PUBLICIDADE
Topo

Apple lança MacBook Pro com chip potente e tela com 'franja' por R$ 26 mil

MacBook Pro 2021 - Apple
MacBook Pro 2021 Imagem: Apple

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

18/10/2021 15h02

Em um evento transmitido ao vivo pela internet, a Apple anunciou hoje (18) o lançamento de uma nova linha de notebooks profissionais. O novo MacBook Pro vem com visual repaginado, tela maior com entalhe para a câmera e os novos processadores M1 Pro e M1 Max, desenvolvidos pela própria Apple.

O preço do novo Macbook Pro no Brasil começa a partir de R$ 26.999. Trata-se da versão de 14 polegadas com novo processador M1 Pro, CPU de 8 núcleos e GPU de 14 núcleos. O Macbook Pro de 16 polegadas pode ser adquirido por a partir de R$ 32.999 (também com chip M1 Pro).

O Macbook Pro mais caro é o de 16 polegadas, processador M1 Max (CPU de 10 núcleos e GPU de 32 núcleos), memória unificada de 64 GB e armazenamento SSD de 8 TB. Ele custa no Brasil R$ 77.999.

Segundo a Apple, o M1 Pro é 70% mais rápido que o M1, o processador dos MacBooks lançados no ano passado.

O M1 Max, além de mais rápido, tem um poder gráfico comparável ao de uma placa de vídeo discreta e dedicada usada em notebooks com Windows — especificamente a de um modelo de entrada, não das mais poderosas.

Detalhes dos lançamentos

O MacBook Pro agora vem em duas versões, de 14 e 16 polegadas, e com design remodelado. Tem até um entalhe na tela, igual ao iPhone, para armazenar a câmera frontal. A webcam, aliás, agora grava imagens em Full HD (1.080p).

macbook - Apple - Apple
MacBook Pro 2021
Imagem: Apple

A Touch Bar, aquela barra de botões digitais, foi eliminada. Os botões da linha de comando F (como F5 para atualizar uma página na internet) voltaram.

Agora o MacBook Pro tem uma entrada para cabos HDMI, além das tradicionais portas MagSafe (para o carregador), Thunderbolt (que funcionam como USB-C), para fones de ouvido e o retorno da entrada para cartões de memória. Dá para conectar até quatro telas e uma TV no novo notebook. "Chega de adaptadores", disse a Shruti Haldea, gerente da linha de produtos Mac da empresa, durante a apresentação dos novos produtos.

A tela dos lançamentos é um painel Liquid Retina XDR, que é o apelido que a Apple usa para suas telas de mini-LED. Essa tecnologia usa milhões de minúsculos diodos de luz que ligam e desligam para exibir cada pixel na tela. Com isso, a tela gasta menos bateria e exibe imagens mais brilhantes e com mais contraste.

São até 64 GB de memória unificada, que combina a de vídeo e RAM (que ajuda no desempenho do dispositivo). Em notebooks comuns, as memórias RAM e de vídeo ficam separadas, e levam mais tempo para se comunicarem na hora de realizar uma tarefa. Na arquitetura criada pela Apple, elas ficam juntas, trocando informações mais rapidamente. A promessa é a de um desempenho mais veloz para quem usa.

Graças aos novos chips, a bateria aguenta até 21 horas rodando vídeo no modelo de 16 polegadas, segundo a Apple.

As vendas nos EUA começam hoje. Exceto pelos preços, a data de lançamento no Brasil ainda não foi divulgada.