PUBLICIDADE
Topo

Controle de bomba de insulina da Medtronic será recolhido por ameaça hacker

Bomba de insulina - Reprodução
Bomba de insulina Imagem: Reprodução

Thaime Lopes

Colaboração para Tilt, em São Paulo

08/10/2021 15h55

A empresa de tecnologia médica norte-americana Medtronic, uma das mais importantes do setor, anunciou nesta semana a expansão de um recall para recolhimento urgente de dois modelos de controle remoto para bombas de insulina, dispositivo usado por algumas pessoas diagnosticadas com diabetes.

As versões MMT-500 e MM-503 do dispositivo estão vulneráveis a ataques de hackers.

O risco é de que cibercriminosos possam usar essa brecha para bloquear o envio de insulina ou mexer na dose entregue ao paciente ao copiar os sinais enviados dos controles, que usam a tecnologia de radiofrequência sem fio para enviar comandos para as bombas. Os dispositivos afetados são as versões MiniMed 508 e MiniMed Paradigm.

"Após uma análise mais detalhada, a Medtronic determinou que os riscos potenciais associados ao controle remoto MiniMed superam os benefícios de seu uso contínuo", alertou a empresa em comunicado divulgado em seu site.

Entenda o caso

Em 2018, um pesquisador de segurança cibernética descobriu uma falha envolvendo as bombas de insulina e avisou os usuários sobre o problema.

Na época, a empresa comunicou o processo de recall apenas a consumidores que possuíam bombas de insulina na garantia e enviou instruções sobre como desativar um recurso de acesso remoto do dispositivo para proteger a segurança do aparelho.

Na ocasião, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) chegou a publicar avisos para pacientes e médicos sobre os riscos de continuarem usando os modelos MMT-500 e MM-503 da empresa.

Depois, em 2019, a Medtronic voltou a informar os usuários de possíveis falhas de segurança em outros modelos produzidos por eles.

Agora, depois de sofrer pressão por conta da exposição de vulnerabilidade a hackers, a empresa informou em comunicado que os usuários "devem parar imediatamente de usar o controle remoto e desconectá-lo".