PUBLICIDADE
Topo

Nubank, Telegram, Twitter: veja lista de apps que registraram reclamações

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Aurélio Araújo

Colaboração para Tilt, em São Paulo

04/10/2021 19h26Atualizada em 04/10/2021 19h45

A falha geral enfrentada pelos sistemas do WhatsApp, Instagram e Facebook tem afetado internautas desde o início da tarde desta segunda-feira (4). Em meio a impossibilidade de uso dos aplicativos e das versões para o computador, relatos de dificuldades de acesso de outras plataformas também ganharam destaque hoje.

Informações não-oficiais e reclamações compartilhadas no Twitter dão conta de problemas para usar as plataformas do Nubank, Telegram e Twitter. Além deles, serviços das operadoras Claro, Oi, Vivo e Tim.

A hastagh #InternetShutDown (desligamento da Internet, na tradução direta) chegou a ser um dos assuntos mais comentados do Twitter (rede social que segue funcionando, ainda que com lentidão). Até 19h30, ela contabilizava 144 mil interações.

Reclamações sobre operadoras

De acordo com o site DownDetector, que monitora queixas feitas na internet sobre empresas, houve pico de reclamações envolvendo as operadoras Claro às 13h18, com mais de mil relatos. O da Vivo foi registrado 13h20, com 700 reclamações. Já a Tim registrou maior volume 13h21, com 412.

Pelo volume de registros, uma pane generalizada sobre esses respectivos serviços não parece ser real. Acredita-se que alguns internautas tenham relatado falhas em seus planos de dados e conexão wi-fi antes de descobrirem que seus problemas de acesso tinham ligação direta com o WhatsApp e redes sociais.

Um indicativo disso é que, à medida que os relatos foram se acumulando sobre a queda das plataformas do Facebook ser um problema mundial, essas reclamações diminuíram, dando lugar a outras.

Nubank

Perto das 11h de hoje, o Nubank começou a receber reclamações de usuários que tentavam fazer operações bancárias online. O pico de queixas no site DownDetector ocorreu às 13h.

A falha foi confirmada pela empresa em nota enviada ao UOL Economia: "Verificamos que parte da nossa base de clientes encontrou oscilações no app na data de hoje. Lamentamos o ocorrido e informamos que as operações já foram normalizadas".

Telegram instável

Outro serviço que contabilizou reclamações foi o do Telegram, rival direto do WhatsApp.

De acordo com o mesmo site, o sistema de mensagens registrou muitas reclamações por volta das 15h20 — pouco mais de mil relatos.

Os problemas mais notificados foram em relação ao aplicativo móvel, com 47% dos casos. Além disso, 28% reclamaram sobre o envio de mensagens e outros 24% de conexão com o servidor.

Apesar das reclamações, o serviço de mensagens segue funcionando.

Gmail

O serviço de email do Google também enfrentou reclamações no início da tarde (em torno de 13h30). As queixas não foram altas. Por isso, não é possível cravar que trata-se de um problema geral. Aparentemente, foi algo pontual.

Twitter

Já o Twitter, rede social que não pertence ao Facebook, serviu para abrigar várias manifestações sobre a queda dos seus concorrentes.

Porém, por volta das 16h50 da tarde de hoje, ficou lento e instável, também gerando uma onda de queixas, capturada pelo DownDetector. Em testes realizados pela equipe de Tilt, lentidão para carregar os tuítes e demora para a exibição de fotos foram problemas registrados.

Em resposta sobre a alta de reclamações, o Twitter confirmou que sua plataforma passava por algumas dificuldades em decorrência do aumento no número de casos.