PUBLICIDADE
Topo

Missão da SpaceX: civis no espaço se preparam para retorno; veja fotos

Tripulação civil da missão Inspiration4, em parceria com a SpaceX - Reprodução
Tripulação civil da missão Inspiration4, em parceria com a SpaceX Imagem: Reprodução

Adriano Ferreira

Colaboração para Tilt, em Florianópolis

17/09/2021 18h58Atualizada em 22/09/2021 14h52

Depois quase três dias no espaço e de 15 voltas na Terra é chegada a hora da tripulação de civis enviadas para o espaço em um foguete da SpaceX começar a se preparar para o retorno. O pouso está programado para 20h (horário de Brasília) deste sábado (18), segundo informações divulgadas no início da noite de hoje.

Enquanto a volta ao lar não acontece, você pode dar uma espiada nas fotos divulgadas dos quatro aventureiros dentro um domo de vidro da cápsula de passageiros chamada de Dragon, que proporciona uma visão de 360° do espaço.

Só para refrescar a memória, esta é a primeira missão espacial exclusivamente feita com civis (ou seja, pessoas que não são astronautas profissionais). Dentro da cápsula estão: Hayley Arceaux, uma médica de 26 anos, o milionário e financiador do voo, Jared Isaacman (38), Chris Sembroski (41), atuante na indústria espacial, e a Dr. Sian Proctor (51), professora de geologia.

Em seu twitter, a equipe da missão informou mais cedo: "Os astronautas tiveram mais de 25 nasceres do sol e 25 pores do sol desde que estiveram no espaço".

Na tarde de hoje, os quatro tripulantes ainda participaram de uma live com pacientes do hospital St. Jude, apoiado pelo milionário Isaacman.

Propósito da missão

A missão Inspiration4 é mais uma prova do avanço do turismo espacial em um futuro próximo. O seu objetivo é provar a viabilidade de transportes espaciais para pessoas comuns que, daqui uns anos, poderão trabalhar e viver em lugares fora do planeta Terra.

Ela vai chegar mais alto que a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) e que o Telescópio Espacial Hubble, antes de retornar à Terra, em um mergulho na costa da Flórida.

O bilionário Isaacman tem o intuito de arrecadar apoio financeiro para o hospital St. Jude que trabalha com filantropia para o tratamento e pesquisa do câncer. O valor total esperado de doações é de 200 milhões de dólares, sendo 50% do valor garantido pelo empresário.

Como foi o treinamento para a missão

Os quatro tripulantes tiveram seis meses de treinamentos juntos. Nesse tempo eles estudaram manuais e participaram de inúmeros testes . Foi uma espécie de mini curso intensivo de astronauta, com treinamentos em simuladores de voo e de microgravidade, aulas teóricas, testes de conhecimentos e provas físicas.

Médica Hayley Arceneaux em teste da centrífuga - Inspiration4/John Kraus - Inspiration4/John Kraus
Médica Hayley Arceneaux em teste da centrífuga
Imagem: Inspiration4/John Kraus

Eles passaram por uma câmera de centrifugação para simular a força da gravidade nos próprios corpos no ambiente fora da Terra. Basicamente, ficaram presos em uma cadeira que ficava girando e se movimentando para criar a força centrífuga.

Médica Hayley Arceneaux em teste da centrífuga em movimento - Inspiration4/John Kraus - Inspiration4/John Kraus
Médica Hayley Arceneaux em teste da centrífuga em movimento
Imagem: Inspiration4/John Kraus

Para que eles sentissem uma sensação parecida, os quatro também participaram de voos que simulam a microgravidade. Nesse tipo de teste, quem está dentro da aeronave consegue sentir por uns 30 segundos a gravidade zero.

Para quebrar o gelo e fazer a tripulação se conhecer, Isaacman os convidou para escalar uma montanha juntos no começo de maio. O lugar escolhido foi o Monte Rainier de Washington, um vulcão ativo coberto de gelo.

Jared Isaacman convidou os três participantes da missão para escalar uma montanha - Inspiration4/John Kraus - Inspiration4/John Kraus
Jared Isaacman convidou os três participantes da missão para escalar uma montanha
Imagem: Inspiration4/John Kraus

"Eles desenvolveram alguma resistência mental. Eles se sentiram confortáveis sendo desconfortáveis. A comida é uma droga na montanha. As temperaturas podem ser uma droga na montanha. Não podemos aumentar e diminuir o termostato [na missão espacial]... E posso dizer que a comida não é boa no espaço, pelo que provamos até agora", disse Isaacman ao site Insider.

Já na sede da SpaceX, na Califórnia, eles passaram dias com um ritmo intenso de preparação. Segundo o bilionário, eram quase 12h por dia de estudos, que envolveram aulas sobre as partes do foguete e tudo o que pode dar errado.

Professora Sian Proctor e equipe durante o treinamento antes da missão espacial - Inspiration4/John Kraus - Inspiration4/John Kraus
Professora Sian Proctor e equipe durante o treinamento antes da missão espacial
Imagem: Inspiration4/John Kraus

Depois da aula teórica, a prática veio com simulações dentro da cápsula de passageiros Crew Dragon. Em uma delas, eles vestiram todo o traje espacial e ficaram dentro dela por 30 horas.

Sian Proctor, Chris Sembroski, Jared Isaacman e Hayley Arceneaux (da esq. para dir.) em simulação dento da Crew Dragon - Inspiration4/John Kraus - Inspiration4/John Kraus
Sian Proctor, Chris Sembroski, Jared Isaacman e Hayley Arceneaux (da esq. para dir.) em simulação dento da Crew Dragon
Imagem: Inspiration4/John Kraus

*Com matéria de Fabiana Uchinaka, Marcella Duarte e informações da AFP