PUBLICIDADE
Topo

Tipo o Google? WhatsApp testa serviço que mostra negócios por perto

Novo recurso permitirá que as pessoas consigam encontrar negócios e serviços próximos a sua geolocalização - Divulgação
Novo recurso permitirá que as pessoas consigam encontrar negócios e serviços próximos a sua geolocalização Imagem: Divulgação

Felipe Mendes

Colaboração para Tilt, em São Paulo

15/09/2021 13h00

Você lembra das páginas amarelas, aquela lista telefônica de produtos e serviços? Pois o WhatsApp decidiu criar um serviço parecido, chamado pela empresa de guia de negócios do WhatsApp. O projeto-piloto teve seu lançamento global anunciado nesta quarta-feira (14). No Brasil, ele começará a ser testado na cidade de São Paulo.

A ferramenta permitirá que as pessoas consigam encontrar negócios e serviços divididos por categorias próximos a sua geolocalização — aparentemente, algo parecido com o que o Google Maps faz.

Digamos, por exemplo, que você esteja na Vila Mariana, bairro da zona sul de São Paulo, e precise encontrar um serviço automotivo. Com o novo recurso, será possível encontrar uma empresa próxima a você. Inicialmente, poderão se cadastrar empresas que ficam no centro expandido de São Paulo.

Projeto em teste

Segundo o WhatsApp, apesar de apenas empresas da região central se cadastrarem, usuários de toda parte da cidade poderão aproveitar o serviço. Porém, neste início, ele só está liberado para quem usar a versão beta (de testes) do WhatsApp em aparelhos com o sistema operacional Android.

A ideia da empresa é expandir a oferta da funcionalidade aos poucos, alcançando todos os negócios da capital paulista. Perguntado sobre quando isso ocorrerá, o WhatsApp preferiu não especificar uma data.

"A gente já está com o planejamento pronto, queremos testar esse começo, [receber] os feedbacks do usuário. A ideia é que a gente faça isso para a cidade como um todo e depois ofereça para outros grandes centros", disse ao Tilt Dario Durigan, diretor de Políticas Públicas do WhatsApp no Brasil.

Como utilizar o recurso

Para utilizar a nova ferramenta, basta clicar em "Contatos" e na sequência acesse o menu "Empresas perto de você". Irá aparecer um catálogo dividido por categorias como "restaurantes", "vestuário" e "serviços automotivos".

"Você pode escolher a especialidade e depois fazer o filtro por sua localização. Se o usuário está pensando em pizzaria, por exemplo, ele já clica nessa categoria e depois consegue fazer o filtro das pizzarias perto da casa dele. Será possível ao usuário já partir para uma conversa ou ainda ver o perfil do negócio", afirmou Durigan.

"Temos notado que os brasileiros gostam e usam muito o WhatsApp para fazer negócios como compras de mercado, serviços de costureira, entre outros. No WhatsApp, você consegue conversar com a empresa, tirar dúvidas, pede para tirar foto, checa o tamanho do produto antes de compra etc. Dos levantamentos que fazemos, sabemos que mais de 80% dos usuários já usam o WhatsApp dentro do seu ciclo de compra", completou.

O que empresas devem fazer para aparecer na busca?

Como dito, inicialmente apenas empresas do centro expandido de São Paulo poderão se cadastrar para utilizar o serviço nesse primeiro momento. As companhias interessadas precisam ter uma conta Business (plataforma do WhatsApp voltada para negócios) —atualmente são mais de 5 milhões de contas cadastradas nela.

Para se cadastrar, as empresas devem clicar em "Conversas", "mais opções" e em seguida acessar "começar" dentro do no WhatsApp Business.

É necessário preencher o perfil comercial, colocando informações como foto de perfil, o nome da empresa, uma descrição do serviço, o endereço, horário de funcionamento, a geolocalização, CNPJ e enviar para concluir cadastro.

O serviço será gratuito para empresas e usuários, segundo o aplicativo de mensagens.

"Agora na pandemia ficou cada vez mais claro em nossas pesquisas que, além de ser uma ferramenta que permite a essas empresas terem um canal de informações e serviços, elas precisam ser localizadas, conhecidas por novos clientes para crescer e ter uma vida sustentável fora do app", disse Durigan.

Questionado sobre como garantir a segurança do usuário e a validade do negócio, Dario Durigan afirmou que o WhatsApp fará uma "validação mínima para constatar que a empresa existe".

"Ela tem que cumprir as políticas do WhatsApp, respeitar os termos de negócio. Ter um CNPJ válido que vamos conferir e oferecer produtos e serviços que sejam compatíveis coma s políticas de negócio do WhatsApp", afirmou.